Destaques - Democracia

O desvio e roubo de dinheiros públicos por quem os tem a seu cargo persistem na administração pública moçambicana e os protagonistas deste mal recorrem, destemidamente, a uma série de artifícios para delapidar o erário, incluindo "viciar" o Sistema de Administração Financeira do Estado (SISTAFE) para lograr os seus intentos. Em quatro meses (entre Junho e Setembro de 2015), segundo a Procuradora-Geral da República (PGR), Beatriz Buchili, cinco instituições de nível central e provincial do Estado foram prejudicados em 40 milhões de meticais, dos quais apenas 15.516.042 meticais foram recuperados.

Actualizado em Quinta, 30 Junho 2016 10:45
 
Vida e Lazer - Pergunte a Tina

Tina, quero saber porque em várias vezes quando faço coito com a minha amada esposa fico cansado e cheio de sono?! Será algum mal na minha saúde?

Actualizado em Quarta, 29 Junho 2016 09:55
 
Destaques - Newsflash

Pelo menos oito pessoas perderam a vida e outras 16 contraíram ferimentos ligeiros e graves em consequência de dois acidentes de viação ocorridos nos distritos de Ribáuè e Mecubúri, na província de Nampula.

 
Destaques - Democracia

A Assembleia da República está a apreciar a Conta Geral do Estado referente ao último ano de governação de Armando Guebuza, “um documento falacioso que serviu para encobrir a maior fraude financeira que há memória no País”, de acordo com o Movimento Democrático de Moçambique(MDM), e “irreal por não conter a totalidade das operações financeiras” declarou o partido Renamo. Contudo, embora o Tribunal Administrativo(TA) tenha constatado recorrentes irregularidades financeiras e atropelos a Lei do Sistema de Administração Financeira do Estado(SISTAFE), os 144 deputados do partido Frelimo deverão aprovar o documento que vai também concluir a legalização do Aval que o Governo deu ao empréstimo de 850 milhões de dólares contraído pela EMATUM.

Actualizado em Quinta, 30 Junho 2016 10:45
 

Gostaria só de dar uma opinião sobre o artigo do Franquelino Basso. Pelo artigo que li, até parece-me que o senhor Basso está a sofrer um certo tipo de discriminação de género no seu trabalho e não sabe o que é feminismo, mas concordo com uma certa parte do seu artigo. Infelizmente, certas mulheres (principalmente africanas) não entendem o que é ser feminista.

 
Destaques - Democracia

O Presidente da República, Filipe Nyusi, alargou na terça-feira (28) a equipa do Governo que integra a Comissão Mista que prepara o diálogo político com o maior partido da oposição em Moçambique, a Renamo, numa altura que em que a aproximação das partes com vista à pacificação do país é ofuscada por confrontos no centro do país, facto que forçou o regime a alargar as escoltas militares na Estrada Nacional número sete (EN7). Assim foi no último mandato do ex-estadista, Armando Guebuza, até que em Setembro de 2014 foi assinado um acordo que durou muito pouco tempo.

Actualizado em Quarta, 29 Junho 2016 10:48
 
Vida e Lazer - Pergunte a Tina

Tina, estou casado há 4 anos, mas a minha esposa não consegue engravidar. Já aconteceu engravidar em três ocasiões, mas acaba perdendo a gravidez. Já fizemos análises, inclusive com médicos especialistas, mas dizem que está tudo bem com ela e não há problemas. Fico sem perceber qual é o problema, porque tenho uma filha de 5 anos da minha antiga relação e a minha actual esposa já foi casada, mas o casamento chegou de terminar por motivos de ela não conseguir engravidar. Sabes dizer o que deve estar a acontecer?

 
Destaques - Newsflash

Pelo menos sete pessoas perderam a vida e outras 13 ficaram feridas, três das quais em estado grave, em consequência de um sinistro rodoviário, na manhã de terça-feira (28), no distrito de Guro, na província de Manica.

 
Destaques - Democracia

A "Lei da Conservação" (Lei no 16/2014, de 16 de Junho), está longe de fazer face à destruição em grande escala das áreas de conservação e de animais protegidos, mormente de elefantes e rinocerontes, que têm sido os principais alvos de caçadores furtivos, admitiu a Procuradora-Geral da Pública (PGR), Beatriz Buchili, na semana passada, em sede do Parlamento, e disse ser urgente a revisão deste dispositivo para adequá-la aos desafios que representa o perigo contra a biodiversidade.

 
Destaques - Democracia

A espiral da violência sexual em Moçambique ainda incide sobre as mulheres, particularmente contra as crianças. Além da letargia das instituições de justiça em punir, severamente, os protagonistas, o fenómeno é recorrentemente mantido em segredo nas famílias, tendo aumentado de 863 casos, em 2014, para 1.091, no ano passado. Tete, Sofala e Zambézia, com 137, 160 e 182 ocorrências, posicionam-se em primeiro lugar entre as províncias onde o mal foi mais relatado naquele ano.