Mais de 500 detidos em três dias de violentos protestos na Tunísia
Destaques - África
Escrito por Agências  
Sexta, 12 Janeiro 2018 08:33
Share/Save/Bookmark

Um total de 565 pessoas foram detidas na Tunísia, 328 delas ontem à noite, durante três dias de violentos protestos em todo o país contra a política de austeridade, revelou o Ministério do Interior.

Em declarações à imprensa, o porta-voz do Interior, Jelifa Chibahi, acrescentou que 21 agentes de segurança ficaram feridos e dez veículos policiais foram danificados nos distúrbios.

"328 pessoas implicadas em atos de sabotagem e roubo foram detidas ontem à noite" nas diferentes províncias do país, precisou o responsável. O número eleva a 565 as pessoas detidas desde que as mobilizações sociais, que se intensificaram a princípios de ano com a entrada em vigor do novo orçamento geral, se tornassem violentas na segunda-feira.

Os confrontos com as forças de segurança e os atos de sabotagem e pilhagem estenderam-se depois de se conhecer que um homem de 55 anos morreu na noite de segunda durante a repressão policial de um protesto realizado na localidade de Tebourna, a cerca de 40 quilómetros ao oeste de Tunes.

Neste ambiente de tensão, está convocada para domingo uma grande manifestação que vai coincidir com o sétimo aniversário da "Revolução de Jasmim", que acabou com a longa ditadura policial de Zinedin al Abedin Ben Ali.

O ex-presidente tunisino fugiu a 14 de janeiro de 2011 para a Arábia Saudita após um mês de manifestações e distúrbios em todo o país, que representaram o início das agora asfixiadas "primaveras árabes".

Perante esta situação e previsão de possíveis incidentes ao longo do fim-de-semana, os ministérios de Defesa e Interior decidiram aumentar a sua presença nas ruas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom