Suposto ataque do Boko Haram no nordeste da Nigéria deixa 20 mortos
Destaques - África
Escrito por Agências  
Segunda, 18 Junho 2018 08:05
Share/Save/Bookmark

Pelo menos 20 pessoas morreram e 48 ficaram feridas em um ataque cometido por supostos membros da organização jihadista Boko Haram no estado de Borno, no nordeste da Nigéria, informaram neste domingo os veículos de imprensa locais.

O atentado aconteceu na noite de sábado por volta das 20h locais (16h, em Brasília) na cidade de Abachari, onde seis terroristas se ativaram os explosivos que levavam junto aos corpos, segundo confirmou o delegado da polícia em Borno, Damian Chukwu, ao canal de televisão local "Channels TV".

O grande número de feridos é porque a maioria das vítimas voltava para Abachari após a celebração do final do Ramadão. Os feridos, dos quais 12 estão em estado crítico, foram levados aos hospitais da próxima cidade de Damboa e da capital Maiduguri.

Este atentado aconteceu no mesmo dia em que o chefe do Estado Maior do Exército nigeriano, Tukur Buratai, pediu aos deslocados pelo conflito do Boko Haram do norte de Borno - embora Damboa esteja na parte sul do estado - que voltassem aos seus lares.

"Todas as estradas que levam às aldeias dessas áreas foram limpas de artefatos explosivos e de atividades insurgentes, que já não supõem nenhuma ameaça crível à rotina diária de vocês", indicou na cerimónia de inauguração de uma patrulha antiterrorista no lago o Chade.

De facto, as Forças Aéreas nigerianas confirmaram hoje que uma operação contra membros do Boko Haram em Borno terminou com "20" terroristas mortos.

O Boko Haram, que em língua local significa "a educação não islâmica é pecado", luta por impor um Estado de corte islâmica na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristã no sul.

Apesar do Governo nigeriano afirmar ter derrotado os jihadistas, estes continuam com ataques esporádicos especialmente no estado de Borno, onde o grupo iniciou a sua campanha há nove anos.

Embora as tropas nigerianas tenham recuperado extensos territórios antes ocupados pelos jihadistas, o Boko Haram mudou suas táticas para se concentrar em ataques a pontos fracos como mercados, mesquitas, igrejas e escolas.

Calcula-se que mais de 20 mil pessoas morreram desde 2009 devido a este conflito e que haja cerca de dois milhões de deslocados.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom