OMM prevê que fenómeno do El Niño terá baixa intensidade em 2018
Vida e Lazer - Ambiente
Escrito por Agências  
Terça, 11 Setembro 2018 08:06
Share/Save/Bookmark

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou nesta segunda-feira que existe 70 por cento de possibilidades de ocorrer um El Niño neste ano, e embora seja impossível prever a sua intensidade, parece pouco provável que se trate de um episódio forte.

O El Niño - Oscilação Sul (ENOS) é um fenómeno natural caracterizado pela oscilação das temperaturas da superfície do oceano no Pacífico equatorial, que exerce grande influência nas condições meteorológicas de várias partes do mundo, incluindo em Moçambique.

"As previsões apontam para condições do episódio do El Niño de baixa intensidade", especifica o comunicado da OMM que aponta, no entanto, que são esperadas temperaturas na superfície superiores ao normal em praticamente toda a região da Ásia e Pacífico, Europa, América do Norte, África e grande parte da América do Sul.

"A mudança climática influencia tanto na dinâmica tradicional dos episódios do El Niño e La Niña, como nas suas consequências", ressalta o texto. "A OMM não espera que o episódio do El Niño previsto seja tão intenso como o registado em 2015/2016, mas mesmo assim as suas consequências serão notáveis", afirmou o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, citado no comunicado.

O início de 2018 caracterizou-se por um episódio da La Niña frágil, mas o seu efeito de esfriamento não bastou para reduzir a tendência geral ao aquecimento, pelo que tudo aponta que este ano será um dos mais quentes desde que há registos.

Entre Maio e Julho continuaram a predominar anomalias positivas da temperatura em grande parte do mundo, acompanhadas de fenómenos meteorológicos extremos, como os recordes de calor registados no norte de Europa e as inundações que assolaram o Japão, a Índia e o sudeste asiático. "Muitos desses fenómenos correspondem plenamente aos efeitos previstos da mudança climática", apontou Taalas.

Para o período de Setembro a Novembro é provável que continuem as anomalias observadas na Ásia Oriental e no Pacífico, na América Central e no Caribe. No resto do mundo, as previsões não indicam, em geral, a manutenção das anomalias de precipitação observada no período de Maio a Julho.

Ambos fenómenos meteorológicos -El Niño e La Niña- são o resultado das fases opostas de interacção entre a atmosfera e o Oceano Pacífico (aumento ou redução da temperatura da água) e têm efeitos opostos no clima de diferentes lugares do mundo.

Enquanto o El Niño ocorre quando há um aumento das temperaturas, o que tem diferentes efeitos em cada região do mundo, a La Niña contribui para uma redução de tais temperaturas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom