Dois estudantes da Universidade Católica de Moçambique (UCM), delegação da Beira, encontram-se a contas com as autoridades policiais, acusados de furto e venda de exames com os respectivos guiões de correcções.

Actualizado em Quinta, 12 Janeiro 2017 08:31
 

A inscrição da 1a classe do ensino público moçambicano, para o ano lectivo 2017, termina esta sexta-feira (30), mas milhares de crianças ainda não foram inscritas. De 1.383.029 novos ingressos previstos para este nível, apenas cerca de 43% foram matriculados desde o início do processo, a 03 de Outubro passado.

Actualizado em Sexta, 06 Janeiro 2017 09:19
 

Os livros de distribuição gratuita da 1a e 2a classes do ensino público moçambicano só chegarão às escolas em finais de Fevereiro próximo, ou seja, semanas após o início do ano lectivo 2017, a 20 de Janeiro.

Actualizado em Quarta, 28 Dezembro 2016 12:36
 

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, que na quinta-feira exonerou sem motivo conhecido o experiente e competente Jorge Ferrão do cargo de ministro da Educação e Desenvolvimento Humano nomeou para o seu lugar Conceita Ernesto Xavier Sortane, inexperiente em cargos de liderança e gestão todavia membro da selecta e influente Comissão Política do partido Frelimo.

Actualizado em Terça, 29 Novembro 2016 16:58
 

O ano lectivo de 2017 vai arrancar a 20 de Janeiro, e não em Fevereiro como tem sido habitual, com vista a permitir a realização do quarto censo geral da população e habitação e da 13ª edição do Festival Nacional dos Jogos Desportivos Escolares, previstos para Agosto daquele ano.

Actualizado em Quarta, 31 Agosto 2016 08:25
 

A partir do próximo ano, não haverá mais exames extraordinários da 10ª classe em Moçambique, devido à crescente falta de candidatos e baixo rendimento nos últimos anos, segundo a decisão do Governo, tornada pública na terça-feira (16).

 

Os pais e encarregados de educação dos alunos da Escola Primária Completa de Carrupeia, na cidade de Nampula, estão irritados com a direcção daquele estabelecimento de ensino público, alegadamente devido a ausências constantes dos professores, ao não pagamento do guarda, à falta de carteiras, entre outros problemas. Os professores, por sua vez, acusam a directora de nepotismo, abuso de poder e desvio de fundos da instituição para fins pessoais.

Actualizado em Sexta, 29 Julho 2016 08:54
 

O Governo moçambicano aprovou, na terça-feira (17), uma tabela das taxas a pagar pela emissão de certificados de equivalência e sua homologação, serviços que há 11 anos eram gratuitos. Os valores variam de 25 a 6.000 meticais e a medida não abrange o ensino primário.

 

As carteiras de distribuição gratuita, no âmbito de uma campanha desencadeada pelo Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, ainda não chegaram às escolas do distrito de Malema, província de Nampula, onde 1.664 alunos daquele ponto de Moçambique continuam a aprender sentados no chão, por alegada insuficiência de mobiliário escola.

 

O aproveitamento pedagógico dos alunos de algumas escolas do distrito de Malema, na província de Nampula, pode estar comprometido no presente ano lectivo devido a ausências constantes dos professores, segundo apuraram as autoridades locais de Educação e Desenvolvimento Humano, que se queixam também da ausência dos educandos.

Actualizado em Sexta, 22 Abril 2016 15:53