Coutinho prolonga história de amor entre o Brasil e o Barça
Destaques - Desporto
Escrito por Agências  
Segunda, 08 Janeiro 2018 08:14
Share/Save/Bookmark

A contratação de Philippe Coutinho, a mais cara da história do Barcelona, prolonga a relação entre jogadores brasileiros e o clube catalão, que já contou com mais de 30 atletas nascidos no país em quase 120 anos de história. Coutinho, que já está na Espanha e será apresentado oficialmente nesta segunda-feira, foi contratado por 120 milhões de euros, valor que pode chegar a 160 milhões dependendo de variáveis.

A quantia jamais havia sido paga pelo Barça e é a segunda mais alta da história, perdendo apenas para a saída de Neymar do clube 'blaugrana' para o Paris Saint-Germain em Agosto, que se deu por 222 milhões de euros.

Com Coutinho, o Barça dá continuidade à tradição de contratar os melhores brasileiros no mercado, jogadores que fizeram história no clube, desde Evaristo de Macedo a Neymar. Por pouco, devido à falta de um guarda-redes, não seria possível fazer uma equipa inteira só de representantes do país sul-americano na equipe catalã.

Evaristo foi o primeiro grande nome. Contratado junto ao Flamengo, defendeu o Barcelona de 1956 a 1962 e marcou 105 golos nos 151 jogos oficiais que disputou, entre eles o que serviu para eliminar o Real Madrid da Copa da Europa pela primeira vez.

Até a contratação de Romário, em 1993, o Barça teve também o ex-zdefesa Marinho Peres, que não teve o sucesso esperado, os atacantes Bio e Roberto Dinamite e o defsa Aloísio, primeiro estrangeiro da era Johan Cruyff.

As contratações de impacto voltaram com Romário, proveniente do PSV Eindhoven. O 'Baixinho' jogou 66 partidas e deixou a sua marca 39 vezes entre 1993 e 1995. Ronaldo permaneceu ainda menos tempo, por apenas uma temporada, a 1996/1997, mas balançou mais as redes, com 47 golos em 49 compromissos oficiais.

A lista de jogadores do Brasil que brilharam pelo Barcelona também tem Rivaldo, autor de 130 golos em 235 partidas entre 1997 e 2002 e Bola de ouro com a camisa azul e grená. Logo depois, em 2003, chegou Ronaldinho, que também ficou no clube por cinco anos e levou o clube a um título da Liga dos Campeões e dois do Campeonato Espanhol. Marcou 95 vezes em 210 jogos.

O título da 'Champions', que quebrou um jejum de 14 anos sem a taça, teve outro nome de destaque. O ex-lateral Belletti marcou o golo da vitória sobre o Arsenal na final, disputada em Saint-Denis, na França.

O elenco campeão ainda tinha outros três atletas nascidos no Brasil: o lateral-esquerdo Sylvinho, o médio Thiago Motta, que depois viria a se naturalizar italiano, e o médio Deco, que na época já defendia a selecção de Portugal.

Edmilson, Maxwell e Adriano tiveram algum protagonismo, mas ficaram abaixo de Daniel Alves, oriundo do Sevilla e que fez história na lateral direita do Barça. Vestiu a camisa da equipe catalã em 391 ocasiões e conquistou 23 títulos.

Neymar também estará sempre na lista dos grandes jogadores brasileiros que jogaram pelo Barcelona, embora alguns adeptos tenham se chateado com a saída para o Paris Saint-Germain, que em Agosto passado pagou a multa rescisória de 222 milhões de euros.

O actual terceiro melhor do mundo na eleição da Fifa formou com Lionel Messi e Luis Suárez um dos maiores trios de ataque da história e fez 105 golos em 186 jogos.

Atualmente, além do recém-chegado Coutinho, o Barcelona conta com dois brasileiros. O médio Paulinho foi contratado sob muita desconfiança, mas vem calando os críticos com bom futebol. Já outro médio Rafinha, cria da casa, tem dificuldade em se firmar devido às recorrentes lesões e pode estar de saída.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom