Tribunal revoga suspensões de 28 atletas russos acusados de doping
Destaques - Desporto
Escrito por Agências  
Sexta, 02 Fevereiro 2018 07:49
Share/Save/Bookmark

Vinte e oito atletas russos tiveram suas suspensões olímpicas por doping revogadas e seus exames dos Jogos de Inverno de Sochi de 2014 revalidados depois que as suas apelações foram aceites pelo maior tribunal do desporto nesta quinta-feira.

O Tribunal de Arbitragem do Desporto (CAS, na sigla em inglês) disse em comunicado que não encontrou indícios suficiente durante a audiência da semana passada em Genebra de que os 28, banidos pelo Comité Olímpico Internacional (COI), cometeram violações de doping em Sochi.

Mas não está claro se algum dos 28 poderá competir na Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, na Coreia do Sul, que começa em 9 de Fevereiro.

“Com respeito a estes 28 atletas, as apelações foram aceitas, as sanções anuladas e seus resultados individuais obtidos em Sochi 2014 foram revalidados”, informou a corte sediada em Lausanne.

O CAS confirmou que 11 outros atletas cometeram violações de doping, mas o tribunal reduziu suas suspensões olímpicas vitalícias por um impedimento de actuação nos Jogos deste ano.

O COI havia banido a Rússia de Pyeongchang em resultado de sua “manipulação sistemática inédita” do sistema antidoping.

Atletas russos individuais têm permissão de competir como neutros se puderem provar as suas credenciais antidoping, mas o COI disse nesta quinta-feira que os 28 não necessariamente serão convidados para o evento sul-coreano.

“Não ser sancionado não confere automaticamente o privilégio de um convite”, disse a entidade.

A confirmação dos 11 casos “demonstra claramente, mais uma vez, a existência da manipulação sistemática do sistema antidoping nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi de 2014”, acrescentou.

O COI lamentou que o CAS “não tenha levado a existência comprovada da manipulação sistemática do sistema antidoping em consideração para os 28 outros casos”.

O esquiador de cross-country Alexander Legkov, medalha de ouro nos 50 quilómetros e prata nos 4x10 quilómetros, e Alexander Tretyakov, vencedor do ouro no skeleton individual masculino, foram alguns dos liberados. Dono de duas medalhas de ouro de bobsledge, Alexander Zubkov foi um dos 11 cujas violações foram confirmadas.

O presidente do Comité Olímpico Russo, Alexander Zhukov, disse que o veredicto do CAS restaurou a “boa reputação” dos atletas russos, relatou a agência de notícias Interfax.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom