Mundial 2018: Lukaku e Hazard marcam dois cada em goleada da Bélgica sobre a Tunísia
Destaques - Desporto
Escrito por Agências  
Domingo, 24 Junho 2018 05:52
Share/Save/Bookmark

Romelu Lukaku e Eden Hazard marcaram duas vezes cada e Michy Batshuayi anotou uma vez na vitória da Bélgica por 5 a 2 sobre a Tunísia neste sábado, que colocou a equipe europeia na liderança do Grupo G do Campeonato do Mundo de futebol e enfatizou o seu status como uma das favoritas do torneio.

Após conquistar duas vitórias e um saldo positivo de seis golos, a Bélgica está virtualmente apurada para os oitavos de final, embora a vaga ainda não esteja assegurada, e a equipe saberá que terá de ter mais cuidados defensivos contra adversários mais fortes mais adiante no Mundial.

Caso seja derrotada na última partida da primeira fase diante da Inglaterra, actualmente com três pontos, e o Panamá, que ainda não somou pontos, conseguir de alguma forma derrotar ingleses e tunisinos, haverá um empate de três equipes com seis pontos e a vaga será decidida no saldo de golos.

A Tunísia, que não pontuou em duas partidas, ampliou a sua sequência de 40 anos sem vitórias em Mundiais para 13 jogos, mas também mantém chances teóricas de avançar.

A Bélgica foi melhor na maior parte da partida, levando perigo em quase todos os ataques, mas eles foram beneficiados por falhas defensivas e inexistência de marcação por parte do seu adversário.

Syam Ben Youssef cometeu um penalti desnecessário em Hazard aos seis minutos, que o jogador do Chelsea calmamente converteu.

Ali Maaloul então perdeu a bola no meio-campo aos 16 minutos, Dries Mertens avançou antes de passar para Lukaku marcar.

A Tunísia reagiu dois minutos depois com um cabeceamento de Dylan Bronn, com a Bélgica mostrando alguns problemas na defesa.

Mas um outro passe mal dado pelos tunisinos permitiu a Thomas Meunier assistir Lukaku para fazer 3 a 1.

Depois de marcar duas vezes no triunfo por 3 a 0 sobre o Panamá, Lukaku chegou a quatro golos no Mundial, igualando-se ao português Cristiano Ronaldo na artilharia e tornando-se o jogador belga a marcar mais golos numa única edição de Mundial, após um jogo e meio.

Um passe perfeito de Kevin De Bruyne permitiu a Hazard marcar o seu segundo no jogo aos seis minutos do segundo tempo.

Batshuayi, que saíra do banco de reservas, perdeu várias chances, mas marcou aos 45 do segundo tempo.

Wahbi Khazri reduziu para a Tunísia nos acréscimos.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom