Nyusi admite que embora tenha investido no futebol resultados vieram das modalidades não prioritárias
Destaques - Desporto
Escrito por Adérito Caldeira  
Sexta, 02 Agosto 2019 07:25
Share/Save/Bookmark

Embora tenha investido biliões de Meticais no futebol o Presidente Filipe Nyusi admitiu que os melhores resultados desportivos vieram das modalidades que o seu Governo não considera prioritárias. “Nos eventos desportivos internacionais conquistamos um total de 593 medalhas, sendo 204 de ouro, 180 de prata e 209 de bronze em várias modalidades”, indicou durante o balanço do seu mandato.

Nyusi, que é rotulado de homem do futebol, modalidade que o seu Governo considera prioritária e por isso tem investido biliões de Meticais, tendo o Chefe de Estado intervindo pessoalmente para assegurar que o paupérrimo nacional de futebol continuasse a existir, admitiu, implicitamente, durante o seu informe sobre o Estado da Nação que os resultados desportivos conseguidos durante o seu mandato vieram das modalidades menos apoiadas.

“Da participação condigna dos nosso desportistas logramos resultados cumulativos excecionais que nos orgulham e nos engradecem a nossa pátria. Nos eventos desportivos internacionais conquistamos um total de 593 medalhas, sendo 204 de ouro, 180 de prata e 209 de bronze em várias modalidades”, declarou o Presidente Nyusi, na passada quarta-feira (31) na Assembleia da República.

Em fim de mandato Filipe Nyusi nomeou as distinções alcançadas entre 2015 e 2019: “tricampeões africanos de vela, bi-campeões mundiais de salto a corda, medalhas de bronze nos Jogos Paraolimpicos do Rio, Campeonato Africano de futsal, bi-campeões africanos de canoagem, medalha de bronze taekwondo itf, medalha de ouro e de bronze nos jogos islâmicos, bi-campeões africanos de voleibol de praia sub-21, bi-campeões africanos de voleibol de praia em juniores femininos e masculinos, Campeões mundiais de tang soo do, a nossa selecção de hóquei em patins sagrou-se campeão intercontinental e a selecção sub-19, participando pela 1º vez ficou classificada em 3º lugar a nível mundial, para não falar sobre o basquetebol porque as memórias estão frescas nas nossas cabeças”.

Após um quinquénio de mais derrotas do que vitórias e sem conseguir apurar-se para nenhum prova internacional ver se os “Mambas” acusam o repto e pelo menos conseguem inverter, no próximo domingo (04) a desvantagem que trouxeram de Madagáscar para continuarem a disputar as eliminatórias de apuramento da zona Austral para Campeonato Africano de futebol para jogadores que actuam nos campeonatos internos (CHAN) de 2020.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sexta, 02 Agosto 2019 08:02
 
Avaliação: / 0
FracoBom