Eusébio e Mutola exemplos de quem não desistiu de lutar pelos seus sonhos
Destaques - Desporto
Escrito por Adérito Caldeira  
Quinta, 05 Setembro 2019 22:29
Share/Save/Bookmark

Conhecido amante do desporto Jorge Mario Bergoglio citou os maiores desportistas de Moçambique, Eusébio da Silva e Maria Mutola, para inspirar nesta quinta-feira (05) os jovens a não desistirem de lutar pelos seus sonhos.

“Recordo um grande jogador destas terras que aprendeu a não se resignar: Eusébio da Silva, a pantera negra. Começou a sua vida desportiva no clube desta cidade. As graves dificuldades económicas da sua família e a morte prematura do seu pai não impediram os seus sonhos; a sua paixão pelo futebol fê-lo perseverar, sonhar e continuar para diante... chegando a marcar 77 golos para este clube de Maxaquene! Não faltavam razões para se resignar…” disse o Papa Francisco.

O Santo Padre continuou: “O seu sonho e vontade de jogar lançaram-no para diante, mas igualmente importante foi encontrar com quem jogar. Bem sabeis que, numa equipa, não são todos iguais, nem fazem as mesmas coisas ou pensam da mesma maneira. Cada jogador tem as suas características, como podemos descobrir e desfrutar neste encontro: vimos de tradições diferentes e inclusive podemos falar línguas diversas, mas isto não impediu de nos encontrarmos. Muito se sofreu e continua a sofrer, porque alguns se julgam no direito de determinar quem pode «jogar» e quem deve ficar fora do campo, e que passam a vida dividindo e contrapondo. Hoje vós, queridos amigos, sois um exemplo e testemunho de como devemos agir”.

O Pontífice argentino disse aos milhares de jovens que encheram o pavilhão do Maxaquene, na Cidade de Maputo, que a maneira de se empenharem por Moçambique é “permanecendo unidos independentemente daquilo que vos possa diferenciar, procurando sempre a oportunidade de realizar os sonhos por um país melhor, mas… juntos. Como é importante não esquecer que «a inimizade social destrói. E uma família destrói-se pela inimizade. Um país destrói-se pela inimizade. O mundo destrói-se pela inimizade. E a inimizade maior é a guerra. E hoje vemos que o mundo se está a destruir pela guerra”.

Jorge Mario Bergoglio deu outro exemplo de uma moçambicana que não desistiu de lutar pelos seus sonhos, “tendes diante dos olhos aquele belo testemunho dado por Maria Mutola, que aprendeu a perseverar, a continuar a tentar, apesar de não ver cumprido o seu anseio da medalha de ouro nos três primeiros Jogos Olímpicos que disputou; sucessivamente, na quarta tentativa, esta atleta dos 800 metros alcançou a sua medalha de ouro nas Olimpíadas de Sidney”.

“A ansiedade não a deixou absorta em si mesma; os seus nove títulos mundiais não a fizeram esquecer-se do seu povo, das suas raízes, mas continuou a olhar pelas crianças necessitadas de Moçambique. Como o desporto nos ensina a perseverar nos nossos sonhos!”, asseverou o Papa Francisco que recordou o provérbio “Se quiseres chegar depressa, caminha sozinho; se quiseres chegar longe, vai acompanhado” e recomendou “sonhai com os outros, nunca contra os outros; sonhai como sonhastes e preparastes este encontro: todos unidos e sem barreiras. Isto faz parte da nova página da história de Moçambique”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sexta, 06 Setembro 2019 07:13
 
Avaliação: / 0
FracoBom