Escrito por Luís Nhachote  
Quinta, 09 Outubro 2014 18:28
Share/Save/Bookmark

Dados estatísticos indicam Moçambique como um dos mais apetecíveis destinos para fazer negócios no hemisfério sul, facto que tem trazido investidores das mais diversas áreas de actividade económica. ‘Empresários’ nacionais, paridos ou não da política, têm estado a expandir a sua carteira de negócios, estabalecendo parcerias um pouco por todo o lado. O @Verdade conta hoje algumas pequenas histórias ligadas aos sectores de aviação, petróleos e de lobbies, que estão nos olhos do mundo através da publicação Indian Ocean Newsletter (ION)!

A corrida para o sector da aviação

Uma série de pequenas empresas tem estado a ser criada no sector da aviação. O ‘boom’ impressionante no sector de energia de Moçambique está a atrair investidores estrangeiros em todas as áreas de logística para empresas de petróleo, gás e mineração. O mesmo se pode dizer sobre o transporte aéreo e a manutenção de aeronaves, um sector em que três novas empresas só surgiram em Maputo.

A Air-Tec Aéreos Moçambique Lda foi fundada no início de Agosto pela empresa Maurícia Inter Oceano Aviation Finance Corporation (IOAFC) cujas operações estão sob gestão do piloto sul-africano Andrew Michael O’Flaherty (que já actua no mercado imobiliário turístico em Moçambique) e do moçambicano Rui Monteiro. Monteiro é um consultor no sector do turismo, que é gerente da empresa Turconsult e é vice-presidente da Confederaçao das Associações Económicas de Moçambique (CTA). O grupo Air- -Tec é o agente África para avionetas do tipo L-410 UVP-E20 e aeronaves L-420 construídos pela empresa checa LET.

A Aviação Lda, por sua vez, foi criada em Junho pelo Grupo 3J (que detém 60% do capital), que por sua vez foi fundada em Outubro de 2013 por Maria de Assunçao Coelho Leboeuf Abdula e Salimo Abdula Amad. Este último é um ex-presidente da CTA e está activo em vários grupos económicos (é PCA da Vodacom e da Intelec), e membro da Frelimo, tido como um defensor dos interesses económicos do Presidente Armando Guebuza.

Os outros dois accionistas da 3J Aviation são Rogério Manuel (20%) – actual presidente da CTA ? e a empresa O & G Serviços Lda (10%). Finalmente a Fenix Aviação Centro Lda, fundada em Julho, em Nairobi, para operar em áreas afins à aeronáutica (como treinamento de pilotos, controladores de tráfego aéreo, manutenção e fretamento de serviços) é propriedade de Richard Fair e da empresa Fenix Aviation Services Lda.

Tapete vermelho para os amigos de Chissano

Uma delegação de alto nível, que incluia o antigo Presidente Joaquim Chissano esteve recentemente nas Ilhas Reunião. O propósito desta visita à Ilha da Reunião de um grupo composto por 13 personalidades era, de acordo com os media internacionais, colocar empresas daquela Ilha em prontidão para futuros concursos públicos.

A viagem foi organizada pelo Clube de Exportação Réunion e de desenvolvimento regional e agência de investimento Nexa. Vários membros da referida delegação têm laços com a família do ex-Presidente Joaquim Chissano: Manuel Machiana, ex-diretor de Electricidade de Moçambique (EDM), o arquitecto António Gomes e Jaime Gouveia, ex-director de planeamento da cidade de Maputo são, respectivamente, o presidente, CEO e membro do conselho do fundo de investimento Kho-Sociedade de Gestão de Participações SA, fundada em 2012 por Martina Chissano, filha do ex-Presidente.

Faziam ainda parte da delegação o arquitecto Pedro Teixeira Balonas, e Óscar Simbine Monteiro, membro do Conselho de Admnistração (CA) do grupo Simone, a par do filho do ex-Presidente N’naite Chissano.

A delegação moçambicana visitou a Ilha Reunião entre 14 e 21 de Setembro e esteve alojada no Hotel Bellepierre, em Saint Denis, tendo sido levada para uma passeata de helicóptero, antes de tomar parte num jantar de honra onde pontificava um grande número de empresas que operam na ilha: a Jumbo, Air Austral, Veolia, EDF, LM Distribuição, Compagnie des Laitière Mascareignes, Urcoopa, Cyclea, Nicollin para citar apenas alguns.

Novos aliados da Petromoc

A Empresa Petróleos de Moçambique (Petromoc), que já tem 19 depósitos de petróleo, com uma capacidade total para albergar 500 mil metros cúbicos, formou uma joint-venture com uma companhia privada para construir e gerir novos depósitos.

Fundada em Maputo em início de Junho, a Petrostar Energia SA nasce de uma parceria entre a Petromoc e a Abu Dhabi empresa registada com o nome Al Nasser Investimentos (ANH), especializada no setor de petróleo e em especial na construção de depósitos de combustível.

Três dos assentos do CA Petrostar Energia são ocupados por executivos da Petromoc: Nuno de Oliveira (CEO), Tito Lívio Montanha Tezinde (chefe do departamento de negócios) e Eleutério Uailã (coordenador de operações).

Os outros dois membros do CA da nova empresa são ocupados pelo presidente da ANH, Abdulla Bin Nasser Al Huwaileel Mansoori e um dos seus directores, Ganpat Singhvi. O primeiro é um proeminente empresário de Abu Dhabi, com assentos em várias empresas, incluindo o Bank Alfalah. O segundo é o fundador e ainda director do Grupo indiano Abu Dhabi Business Group Professional.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom