Escrito por Redação Nampula  
Terça, 20 Janeiro 2015 12:37
Share/Save/Bookmark

Populares de Sangage, no distrito costeiro de Angoche, em Nampula, ameaçam promover uma manifestação para contestarem a má qualidade de várias infra-estruturas e escolares, construídas no âmbito da responsabilidade social daquela mineradora.

Segundo apurou o @Verdade, o governo da província de Nampula recebeu, em cumprimento de um memorando de entendimento da empresa Hayo Mining Company, há três anos, um valor avaliado em três milhões de dólares norte-americanos para o prosseguimento de acções de responsabilidade social, destacando-se a construção de uma escola e o melhoramento das vias de acesso.

Entretanto, decorrido  este tempo e já tendo sido anunciado que 30 milhões de meticais foram investidos em infra-estruturas, nota-se que alguns se encontram em estado de abandono e sem qualquer sinal de conclusão.

Segundo Miguel Abudo, residente em Sangage, os cidadãos poderão amotinar-se na empresa, como forma de pressionar o executivo a tomar algumas medidas. A ideia foi secundada por Mariamo Mahamudo Ossufo que se mostra preocupada com o actual estado em que se apresenta a escola primária local.

Contudo, no quadro da monitoria do impacto dos mega-projectos do sector extractivo nas comunidades, a Associação Nacional de Extensão Rural (RENA), no âmbito da avaliação do impacto social, fez deslocar, na semana finda, uma equipa de técnicos para o terreno, com o objectivo de se inteirar da situação e dialogar com o patronato de forma a encontrar uma solução para o problema.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom