Escrito por Júlio Paulino  
Quarta, 12 Agosto 2015 08:46
Share/Save/Bookmark

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM), na Assembleia Municipal da Cidade de Nacala-Porto, acusa o executivo de Rui Chong, de estar a delapidar os fundos daquela instituição resultantes da colecta em diferentes serviços prestados e actividades na urbe para fins pessoais.

De acordo com Afonso Nicuia, porta-voz da bancada do MDM, no plano orçamental para o presente ano a rúbrica das ajudas de custo estava orçada em cerca de quatro milhões de meticais, mas até ao primeiro trimestre já se tinha sido despendido mais da metade do valor, o que indica que neste momento nenhum tostão existe, para além de não haver indicação das actividades feitas com o montante nem justificação dos gastos.

“Temos conhecimento que as ajudas de custos são pagas até em passeios particulares dos dirigentes que, também, usam viaturas e requisitam combustível do município para fins pessoais”, disse o porta-voz.

Aliás, a edilidade diz que está a enfrentar um défice de orçamento, por isso, algumas acções tais como a reabilitação de ruas e/ou estradas, aberturas das vias de acesso, combate à erosão e saneamento do meio não serão materializadas, e pode ainda haver problemas no pagamento de salários.

O orçamento do município de Nacala, neste ano, é de 217.563.104.68 meticais. Ainda para este ano, só em salários, a edilidade planificou aplicar 65 milhões de meticais para 775 trabalhadores, entre efectivos e eventuais.

A instituição alegou que o valor recebido através do Estado, no âmbito do fundo de compensação autárquica, foi abaixo do planificado.

Rui Shong, edil de Nacala, reconheceu que a exiguidade do dinheiro e avançou que foi por isso que submeteu à Assembleia Municipal a proposta de revisão do montante.

Sem avançar números, Shong disse igualmente que as receitas colectadas pelo município não são suficientes para operacionalizar certas actividades.

Afonso Nicuia disse que não se explica, volvidos dois anos, que o salário e outras regalias do presidente do município continuem em segredo dos deuses. Todavia, a lei determina que o ordenado de todo edil deve ser objecto debate e aprovação pela Assembleia Municipal.

Refira-se que a Assembleia Municipal de Nacala é constituída por duas bancadas, nomeadamente a Frelimo, que é a maioritária, e o MDM.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom