Escrito por Adérito Caldeira  
Quarta, 11 Abril 2018 07:25
Share/Save/Bookmark

Ministério da Defesa RussoMoçambique (re)abriu os portos à marinha de guerra da Federação Russa ao abrigo de um acordo inter-governamental rubricado pelos ministros da Defesa dos dois países no passado dia 4 de Abril, em Moscovo.

O protocolo foi rubricado pelo ministro da Defesa Nacional, Atanásio Salvador M’tumuke, e pelo seu homólogo russo, Sergey Shoygu, no âmbito das conversações que decorreram à margem da VII Conferência sobre Segurança Internacional que aconteceu entre 3 e 8 de Abril na capital russa.

“Esperamos que hoje a assinatura de um acordo inter-governamental sobre a facilitação de visitas de navios de guerra russos aos portos de Moçambique, bem como um memorando sobre a cooperação no domínio naval entre os nossos ministérios da Defesa dará um impulso adicional para o desenvolvimento da cooperação militar”, afirmou o General de Exército Sergey Shoygu, citado pela agência noticiosa TASS.

Por seu turno o Major-General (na Reserva) Atanásio M’tumuke manifestou o interesse de Moçambique na revitalizar os laços históricos entre os dois países que datam desde os primórdios da Luta Armada de Libertação Nacional mas que esmoreceram com os desmembramento da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

O ministro moçambicano recordou em Moscovo que na bandeira nacional está patente uma arma de origem russa, a Kalashnikov, e disse, citado pela agência de notícias russa, que “seria do interesse de Moçambique sediar um grupo de conselheiros militares russos”.

Este reforço da cooperação militar segue-se a visita no início de Março a Maputo do chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, no qual foi acordado o estabelecimento de uma Comissão Inter-governamental de Cooperação Económica, Científica e Técnica, cuja primeira sessão ficou agendada para o mês de Abril na capital moçambicana.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom