Escrito por Adérito Caldeira  
Sexta, 18 Maio 2018 08:05
Share/Save/Bookmark

ArquivoEnquanto o Presidente Filipe Nyusi reafirmava que o processo de paz é para continuar e que nos próximos dias o diálogo com o partido Renamo vai retomar, na Assembleia da República o deputado do partido Frelimo, Damião José, chamou a deputada e chefe da bancada parlamentar do partido Renamo de “hipócrita” e afirmou que o discurso de Ivone Soares no velório “foi ofensa”.

Diante dos responsáveis da Polícia da República de Moçambique, que o foram saudar no âmbito das celebrações dos 43 anos da corporação, o Presidente da República de Moçambique e Comandante-em-Chefe das Forças de Defesa e Segurança reafirmou: “que o processo continua, naturalmente, exigindo, neste momento, esforços adicionais para a socialização e harmonização dos avanços que haviam sido alcançados, sobretudo, no que tange aos passos a dar no processo de descentralização”.

“Sempre foi nosso consenso primário, durante o diálogo, desencadear um processo pacífico, estável e sustentável, como resultado bem estudado, a partir das lições do passado. Por isso irei dedicar os próximos dias a este dossier, naturalmente repondo o diálogo, estarei presente no território concentrado”, declarou Filipe Jacinto Nyusi.

Entretanto, e quase em simultâneo, na Assembleia da República o deputado do partido Frelimo, Damião José, deu por terminadas as tréguas políticas, que duravam desde o falecimento de Afonso Dhlakama, chamando os parlamentares da oposição de hipócritas e particularizou o seu ataque.

“O que eu sei Excelências um hipócrita, por exemplo, é alguém que tem um infortúnio em sua casa, perdeu um familiar mas por causa da solidariedade nossa, de moçambicano para moçambicano, os vizinhos acorrem lá para casa para confortar o vizinho pelo triste acontecimento. Mas em contrapartida o vizinho que perdeu um ente querido em vez de agradecer a vinda dos outros vizinhos passa a insulta-los, um cidadão assim é um hipócrita”, começou por afirmar Damião José.

O deputado do partido Frelimo prosseguiu declarando que: “os moçambicanos, por exemplo, aqueles que não estiveram na Beira no velório do líder da Renamo estiveram atentos à televisão. Nós assistimos ali várias intervenções, não sei como é que os colegas do outro lado (bancada do partido Renamo) qualificam a intervenção que foi proferida pela Excelentíssima senhora chefe da bancada parlamentar da Renamo. Faleceu o líder, e naturalmente até é um familiar, mas o discurso que ela proferiu para aqueles que estiveram lá praticamente foi ofensa, em vez de ser de agradecimento, aquela atitude é de um hipócrita”.

Ivone Soares, que é sobrinha de Afonso Dhlakama, manteve-se impávida e não reagiu, afinal ainda está em período de luto.

Mentores das dívidas ilegais das Proindicus, EMATUM e MAM são “patriotas”

Saiu em defesa da honra da líder parlamentar o deputado Younusse Amad: “Colega Damião José, eu vou dar-lhe exemplo o que é hipocrisia no meu ponto de vista. Ouvindo o seu discurso toda a gente tem o direito de pedir empréstimos, mas aquele que pede empréstimos e quer que o outro pague isso é hipocrisia. O povo não pode pagar essa vossa dívida, essa dívida foram Vossas Excelências que contraíram”.

“E quando falou na almofada, e dorme muito bem e sonha, aquele povo que tem uma almofada de dívida é um desconforto porque acorda com fome. E já que um senhor fez muita referência ao pecado, é pecado vir aqui ao Parlamento mentir ao país, o pecado é vir e mentir que é honestidade contrair dívidas que outras é que vão pagar”, acrescentou Amad.

O deputado do partido Renamo, que é o 2º Vice-Presidente da Assembleia da República, aludia a outras declarações que Damião José proferiu durante a sessão de Perguntas ao Governo nas quais disse que os mentores das dívidas ilegais das Proindicus, EMATUM e MAM são “patriotas” e ainda declarou que “a dívida não é crime, a dívida não é pecado a dívida é a almofada do homem”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 5
FracoBom