Escrito por Emildo Sambo  
Sexta, 08 Fevereiro 2019 07:17
Share/Save/Bookmark

Foto do jornal NotíciasVolvidos 10 anos, Eneas Comiche, membro sénior do parido Frelimo, reassumiu, na quinta-feira (07), a presidência do Conselho Autárquico de Maputo (CAM), a capital e a cidade mais importante de Moçambique. A Assembleia Autárquica de Maputo (AAM) é presidida por Samuel Modumela, também da Frelimo.

Eneas Comiche foi edil pelo mesmo município de 2004 a 2008. Ele tomou posse no mesmo dia da investidura da AAM, composta por 64 membros, dos quais 37 da Frelimo, 24 da Renamo e três do Movimento Democrático de Moçambique (MDM).

A par do que foram os anteriores mandatos, a Frelimo não terá contrapeso da oposição e fará prevalecer as suas decisões e aspirações.

O número de mandatos acima expostos explica tudo. O juiz presidente do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo (TJCM), Henriques Carlos Cossa, disse aos membros da AAM que os munícipes, este órgão faça um “trabalho árduo e abnegado (...)”.

Foto do jornal NotíciasFazendo eco à exortação do juiz presidente do TJCM, o novo presidente do CAM prometeu respeitar as leis e melhorar a vida dos munícipes. Num outro desenvolvimento, Comiche disse que vai atacar, em “todas as frentes”, a corrupção, prometeu ainda maior interacção com os cidadãos e melhorar a articulação com as estruturas dos bairros, desde o chefe de 10 casas até ao secretário do bairro.

O antigo governador do Banco de Moçambique e, há pouco tempo, deputado e presidente da Comissão do Plano e Orçamento na Assembleia da República (AR), não deixou de lado a questão do lixo e do meio ambiente.

Há 10 anos, Eneas Comiche queixou-se, num claro aviso às autoridades, do facto de a área de actuação do governo da cidade de Maputo coincidir com o espaço territorial do município, o que diluiu as responsabilidades de ambas as partes.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom