Escrito por Adérito Caldeira  
Quinta, 13 Junho 2019 22:08
Share/Save/Bookmark

Foto de Adérito CaldeiraNa sequência das denuncias, por parte de um pequeno grupo de guerrilheiros da Renamo, que o processo de Desmobilização, Desarmamento e Reintegração (DDR) está a ser mal conduzido por Ossufo Momade o maior partido de oposição esclareceu nesta quinta-feira (13) que tratam-se de desertores que através de uma “encenação caluniosa e grosseira” pretendem desacreditar o seu presidente.

Mariano Chizinga, major-general do partido Renamo, denunciou nesta quarta-feira (12) que a lista enviada pelo presidente ao Governo “é para excluir todos os combatentes da Renamo, assim como o comandos. Toda a mata está cheia de comandantes, a partir da praça até generais, mas ele levou os amigos que não são militares. Não nos querem. Mandou evacuar todos os delegados, assim está para mandar evacuar todos os comandos assim como praças, para as casas e ele levar os amigos dele que são da Renamo renovada e irem tomar posse. Afinal democracia é assim ? Se Ossufo é usado, se as pessoas estão a usar Ossufo, amanhã vão chorar. Forças ainda estamos !”

“Matou nosso brigadeiro, espera resposta para Ossufo. Todo o povo moçambicano ouve isto: Nós já não temos facto com Ossufo, deteve três brigadeiros, matou um brigadeiro e ficaram dois brigadeiros. Mandou correr dois coronéis. Ossufo não quer a pessoa que está na Renamo. Quando ver que este comandante encosta muito da Renamo, ele mata. Assim, o que eu estou a falar, nas costas de Ossufo, estão aí, procurar os comandos da Renamo para matar”, revelou Mariano Chizinga a jornalistas no Distrito da Gorongosa, na Província de Sofala.

Nesta quinta-feira (13) o porta-voz do maior partido da oposição, José Manteigas, declarou em conferencia de imprensa, em Maputo, que: “O presidente, General Ossufo Momade e o partido Renamo, distanciam-se desta encenação caluniosa e grosseira que visa afectar e desacreditar o carisma, o sentido de responsabilidade, o trabalho abnegado, a aceitação massiva pelos moçambicanos dos ideias da Renamo”.

Relativamente as acusações de assassinato José Manteigas desafiou: “cabe ao acusador o ónus da prova, exigimos a esses inimigos da paz e da concórdia social que provem aos moçambicanos até que ponto corresponde a verdade o que têm estado a propalar”.

“O ambiente na Serra da Gorongosa é bom, cordial e de união no seio das Forças inquestionavelmente dirigidas pelo Comandante em Chefe General Ossufo Momade que aguarda ansiosamente pelo desfecho do processo de Desmobilização, Desarmamento e Reintegração”, afirmou ainda o porta-voz do partido Renamo.

Recorde-se que o nosso país ainda está em tréguas militares aguardando que o maior partido de oposição e o Governo do partido Frelimo cheguem a entendimentos para a Paz definitiva que, Ossufo Momade e Filipe Nyusi, prometeram, no passado dia 2, que vai acontecer durante o mês de Agosto, portanto antes das Eleições Gerais.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 2
FracoBom