Escrito por Redação   
Terça, 16 Setembro 2014 09:47

O chefe da missão de observadores militares do Botswana e os observadores militares do Zimbabwe já se encontram na capital moçambicana para fiscalizarem a cessação das hostilidades e o desarmamento do antigo movimento rebelde em Moçambique, no âmbito da homologação do acordo para o efeito, que aconteceu a 05 de Setembro corrente entre o Presidente da República, Armando Guebuza, e o líder da Renamo, Afonso Dlhakama.

 
Escrito por Redação Nampula   
Quinta, 25 Setembro 2014 13:18

As festividades dos 50 anos das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) na cidade de Nampula foram manchadas pelo derrame de sangue de crianças e adultos feridos em resultado do lançamento do gás lacrimogêneo e disparos de balas de borracha pela Força de Intervenção Rápida (FIR), na sequência de escaramuças protagonizadas por um grupo de supostos membros e simpatizantes da Frelimo e do Movimento Democrático de Moçambique (MDM).

 
Escrito por Redação   
Quinta, 11 Setembro 2014 16:11

A limpeza dos bairros suburbanos da cidade de Maputo sempre deixou a desejar, apesar da criação de associações para a recolha de resíduos sólidos, apoiadas pela edilidade, porque o “conceito” saneamento do meio ambiente ainda não faz parte das práticas diárias dos cidadãos, segundo Fabião Sitoe, presidente da Associação de Água e Saneamento do Bairro da Urbanização (ADASBU), pioneira da iniciativa de recolha do lixo a nível dos bairros. Ele disse ao @Verdade que a urbe está infestada de lixo por causa da falta de consciência em relação à higiene por parte da população, e não devido à ineficácia das autoridades municipais.

 
Escrito por Redação Nampula   
Quinta, 11 Setembro 2014 08:35

A alegada ausência no país de um sistema de governação inclusivo, onde se respeitem todos os direitos dos cidadãos, sem distinção de raça, etnia, condições económicas e sociais, leva os camponeses de Lalaua, Ribáuè e Malema, na província de Nampula, a projectarem a criação de uma instituição com poderes deliberativos, designada “Parlamento Enxada”.

 
Escrito por Redação   
Segunda, 08 Setembro 2014 15:02

A Assembleia da República (AR) aprovou esta segunda-feira (08), por consenso e na especialidade, a Lei do Acordo sobe a Cessação das Hostilidades Militares em Moçambique, após a homologação dos documentos que a compõem, semana finda, pelo Presidente, Armando Guebuza, e pelo líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

 
Escrito por Agências   
Segunda, 08 Setembro 2014 10:54

Os observadores militares internacionais que deverão fiscalizar o processo da cessação das hostilidades em Moçambique chegam ao país, terça-feira, segundo o chefe da delegação do Governo às negociações e ministro da Agricultura, José Pacheco.

 
Escrito por Redação   
Sexta, 05 Setembro 2014 17:18

Uma nova era dos moçambicanos iniciou na manhã desta sexta-feira (05), com a assinatura do Acordo de Paz, na Presidência da República, entre Armando Guebuza e o presidente da Renamo, Afonso Dhlakama, que culminou com abraços e apertos de mãos, simbolizando o fim da crise política e militar que abalou Moçambique durante mais de um ano. O acordo assinado esta sexta-feira(05) contempla a Declaração de Cessação das Hostilidades Militares, o Memorando de Entendimento, Mecanismos de Garantia de Implementação do Acordo de Cessação das Hostilidades, bem como os Termos de Referência da Missão de Observadores Militares Internacionais.

 
Escrito por Redação   
Quinta, 04 Setembro 2014 20:30

O líder da Renamo Afonso Dhlakama desembarcou no princípio da noite desta quinta-feira (04), no Aeroporto Internacional de Mavalane, na capital moçambicana, onde foi recebido com apoteose e ovações por centenas de membros, simpatizantes e curiosos. Ele regressa a Maputo quase cinco anos depois e nesta sexta-feira (05) deverá manter um encontro com o Presidente da República, Armando Guebuza, para homologarem a declaração do cessar-fogo e dos três documentos consensualizados na mesa do diálogo político.

 
Escrito por Redação   
Quinta, 04 Setembro 2014 16:14

Mais de meia centena de trabalhadores da “Murray and Roberts”, uma empresa subcontratada pela Electricidade de Moçambique (EDM) e pela Sasol New Energy para a construção da Central Térmica do Ressano Garcia (CTRG), na vila fronteiriça de Ressano Garcia, paralisaram as suas actividades entre segunda-feira (01) e quarta-feira (03) para reivindicar melhores condições de trabalho que passam pelo pagamento das horas extras em atraso e o fim das disparidade de salariais. A CTRG foi inaugurada na semana passada pelo Presidente Armando Guebuza e teve um investimento de 250 milhões de dólares norte-americanos.

 
Início Anterior 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 Seguinte Final

Pág. 116 de 130