Escrito por Emildo Sambo   
Quarta, 11 Outubro 2017 02:25

Os irmãos Dércio, Gerson e Binaia Manganhe, que a 20 de Setembro passado compareceram ao tribunal como declarantes, voltaram a sentar no banco dos réus, na terça-feira (10), para acareação com Setina Titosse, acusada de ter orquestrado o desfalque de 170 milhões de meticais – em conluio com outros 23 co-réus – durante parte do período em que foi Presidente do Conselho de Administração (PCA) do Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA). Eles mantiveram os depoimentos prestados há sensivelmente três semanas, contra Setina Titosse, que os rebateu alegando que tudo não passa de falsidade e não percebe por que motivo os três confrades e outros co-arguidos insistem em “faltar à verdade ao tribunal”, imputando-lhe acontecimentos que desconhece.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Quarta, 11 Outubro 2017 02:24

Mais uma vez, a empregada do Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA), Celeste Ismael, foi incapaz de esclarecer ao tribunal, na terça-feira (10), como e com que base emitiu pareceres favoráveis a quatro projectos que beneficiaram de financiamento sem no entanto reunir requisitos para o efeito. Aliás, a co-arguida Atália Machava, uma das pessoas que beneficiaram dos referidos créditos, enrolou-se e baralhou-se durante a sua acareação com aquela ré.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Terça, 10 Outubro 2017 02:38

Retomam, terça-feira (10), as audições dos 24 co-réus acusados de saque de dinheiro no Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA), cujo processo-crime está sob alçada do juiz Alexandre Samuel, da 7a. Secção do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo (TJCM).

 
Escrito por Redação   
Quinta, 05 Outubro 2017 08:32

O Conselho Superior da Magistratura do Ministério Público (CSMMP) decidiu instaurar um inquérito para averiguar a autenticidade do atestado médico solicitado às autoridades de saúde, pela magistrada Ivânia Taibo Mussagy, Procuradora da Cidade de Tete, e por meio do qual foi-lhe recomendado repouso de 21 a 30 de Setembro último, por alegadamente por estar adoente. Contudo, ela não seguiu os conselhos do médico e misturou-se com os camaradas no 11o. Congresso da Frelimo, decorrido semana finda, na Matola, província de Maputo.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Segunda, 02 Outubro 2017 06:20

Foto de Cidadão RepórterA Procuradora distrital de Tete, Ivánia Taibo Mussagy, forjou um atestado médico para poder se deslocar à cidade da Matola, província de Maputo, onde participou no 11o Congresso da Frelimo, pontapeando, desta forma, o Estatuto dos Magistrados Judiciais, o qual, entre outros impedimentos, veda aos magistrados judiciais a militância activa em partidos políticos. Todavia, mesmo ciente de que a sua presença no referido evento – que decorreu de 26 de Setembro último a 01 de Outubro corrente – era inadmitido, a magistrada mandou aquela norma às favas e andou de lés a lés no recito da Escola Central da Frelimo, fez poses e deixou-se fotografar.

 
Escrito por Redação   
Quinta, 28 Setembro 2017 07:53

O jornalista da Agência de Informação de Moçambique (AIM), Anacleto Mercedes, foi forçado a interromper o seu trabalho e conduzido ao posto policial junto à Escola Central do Partido Frelimo, onde foi submetido a um interrogatório sobre a finalidade da gravação que efectuava quando Filipe Nyusi, Presidente do partido no poder e da República, proferia o discurso de abertura do XI Congresso, que decorre desde terça-feira (26), no município da Matola.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Sexta, 22 Setembro 2017 06:45

A administração do Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA) comprou nove apartamentos com fundos do Estado, no condomínio Joss Village, na capital moçambicana, mas apenas três imóveis tinham sido declarados e desconhecia-se a situação dos restantes, o que levanta suspeitas de que pessoas bem identificadas estariam interessadas em abocanhá-los para o seu próprio benefício. Depois de um trabalho aturado do Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC) e do Ministério Público (MP), o Tribunal Judicial da Cidade de Maputo (TJCM), que julga o caso do megaroubo de 170 milhões de meticais, com recurso a projectos falsos de criação de gado, agrícola e afins, lançou a mão ao assunto e procura descobrir o que se passou, efectivamente, e quem foram os mentores do pretenso cambalacho.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Sexta, 22 Setembro 2017 06:36

O julgamento dos 24 réus acusados de roubo de 170 milhões de meticais no Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA) está interrompido, devendo retomar a 10 de Outubro próximo, data em que inicia a acareação de alguns co-réus e declarantes, no âmbito da busca da verdade material, que permitirá ao tribunal tirar as suas ilações e decisões em torno daquele que é, até aqui, considerado o maior caso de desfalque de fundos do Estado em Moçambique.

 
Escrito por Justiça Ambiental   
Sexta, 22 Setembro 2017 06:27

Foto da Justiça AmbientalA Portucel Moçambique foi constituída em Abril de 2009 e na sequência da aprovação do Projecto de Investimento pelo Conselho de Ministros (Autorização N° 249/2009), obteve o Direito de Uso e Aproveitamento de Terra (DUAT) para uma área de cerca de 356 mil hectares. Destes, cerca de 183 mil hectares situam-se na província de Manica, abrangendo os distritos de Bárue, Manica, Mossurize, Gondola e Sussundenga, e cerca de 173 mil hectares na província da Zambézia, abrangendo os distritos de Ile, Mulevala (então posto administrativo) e Namarrói. A área de DUAT da empresa na Província da Zambézia é povoada por cerca de 13000 agregados familiares e na Província de Manica por cerca de 11 000 agregados familiares.

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 6 de 84