Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 31 Janeiro 2019 06:06

A evidente falta de responsabilização dos grandes corruptos durante os 4 anos de governação de Filipe Nyusi afundou Moçambique no Índice de Percepção da Corrupção: em 2015 o país ocupava a posição 111 e em 2018 está no lugar 161. Na Região Austral de África mais corruptos do que a “Pérola do Índico” somente o Zimbabwe, a República Democrática do Congo e Angola.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 30 Janeiro 2019 06:00

ArquivoA população da aldeia de Namucho-Ntoro, em Namanhumbir, que há cerca de uma década tem sofrido inúmeros actos de violência perpetrados por seguranças, militares e até agentes da polícia ao serviço do general Raimundo Pachinuapa e dos seus sócios estrangeiros conseguiram enfim alguma justiça em Londres. Os ingleses da Gemfields, sócios maioritários da Montepuez Ruby Mining, admitiram nesta terça-feira(29) que actos de violência aconteceram entre 2011 e 2018 dentro e ao redor da sua concessão na província de Cabo Delgado e por isso vão indemnizar os moçambicanos em cerca de 6 milhões de dólares norte-americanos.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Domingo, 27 Janeiro 2019 21:03

Embaixada dos EUAOs Estados Unidos da América(EUA) responderam nesta sexta-feira(25) a acusação de ingerência no ciclo eleitoral autárquico do ano passado em Moçambique, o Encarregado de Negócios da sua Embaixada em Maputo que afirmou que os investidores “Vão querer garantias significativas de eleições livres e justas em 2019”. Sobre as dívidas ilegais Bryan Hunt deixou claro que os EUA esperam “acções robustas nos tribunais criminais”.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 25 Janeiro 2019 06:45

O Presidente Filipe Nyusi acusou nesta quarta-feira(23) os Estados Unidos da América(EUA) de ingerência nas Eleições Autárquicas de 2018 e avisou que nas Gerais de 2019 “os moçambicanos deverão decidir sobre o seu destino, sem manipulação”, ou melhor, apenas com as manipulações do partido Frelimo.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 18 Janeiro 2019 06:02

SADCO Presidente de Moçambique, que no passado sábado(12) felicitou Félix Tshisekedi pela eleição como Presidente da República Democrática do Congo(RDC), gazetou a cimeira de emergência realizada nesta quinta-feira(17), na Etiópia, sobre o impasse que se verifica naquele país da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral(SADC, na sigla em inglês) e que pediu “a suspensão da proclamação dos resultados definitivos das eleições”. O @Verdade apurou que Filipe Nyusi esteve na capital moçambicana sem nenhuma agenda oficial.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Quinta, 17 Janeiro 2019 06:09

Foto de Fungai CaetanoOssufo Momade, coordenador interino do maior partido da oposição em Moçambique, a Renamo, apelou, em tom brando, na terça-feira (15), no distrito de Gorongosa, província de Sofala, aos moçambicanos para deixarem o ódio e tratarem-se como irmãos, independentemente das diferenças que tiverem. Segundo ele, o partido que dirige não tem inimigos e considera-se uma “alternativa para governar o país”.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Segunda, 14 Janeiro 2019 08:17

Os membros das assembleias autárquicas e os presidentes dos conselhos autárquicos, eleitos nas eleições de 10 de Outubro e 22 de Novembro de 2018 [houve repetição em Marromeu], nos 53 municípios, vão tomar posse entre 08 e 14 de Fevereiro próximo. O Ministério da Administração Estatal e Função Pública (MAEFP) já preparou os respectivos “guiões de investidura”.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 14 Janeiro 2019 08:16

O Presidente Filipe Nyusi felicitou Félix Tshisekedi pela eleição como Presidente da República Democrática do Congo divergindo da Comunidade de Desenvolvimento Sul Africana(SADC, na sigla em inglês) que sugeriu a recontagem dos votos de um pleito que é contestado por alegada fraude.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Segunda, 14 Janeiro 2019 08:12

O Tribunal Administrativo (TA) chumbou o recurso interposto por Manuel de Araújo, à sua perda de mandato do cargo de presidente do Conselho Autárquico de Quelimane, por alegada “falta de fundamento legal” para desaprovar a mesma decisão que já tinha sido tomada pelo Conselho de Ministros, em Agosto de 2018. Na sua decisão, o TA ressalta que, pese embora o “recurso contencioso em apreço” seja “um acto administrativo (...)”, tem efeitos sobre a eleição do recorrente, por conta da sua inelegibilidade, na altura em que concorreu por um partido diferente do que o elegeu [MDM], em 2013. Todavia, o mesmo acórdão do TA, que não esclarece em que situação fica o visado, relativamente ao mandato 2019-2023, pode não prejudicar a tomada de posse de Manuel de Araújo, porque já foi proclamado eleito pelo Conselho Constitucional (CC), cujos acórdãos “são de cumprimento obrigatório e não são passíveis de recurso”.

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 7 de 122