Escrito por Emildo Sambo   
Quinta, 06 Dezembro 2018 07:53

O primeiro-secretário da Frelimo na cidade de Maputo, Francisco Mabjaia, já não é “todo-poderoso”. Foi deposto, na madrugada de quarta-feira (05), do cargo que sempre desejou e arquitectou várias artimanhas para consegui-lo. Aliás, todo o secretariado caiu “por má direcção e prepotência do seu líder”, bem como “por intrigas no seio dos camaradas”, apurou o @Verdade.

 
Escrito por Redação   
Quarta, 05 Dezembro 2018 06:27

A Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA), na capital de Moçambique, considera muito sérias as anomalias que houve na repetição da eleição dos órgãos autárquicos, no dia 22 de Novembro último, na vila de Marromeu, província de Sofala. Diz ainda que “leva muito a sério as questões levantadas por vários observadores eleitorais independentes.”

 
Escrito por Emildo Sambo   
Terça, 04 Dezembro 2018 06:35

A Renamo venceu em todas as oito mesas de votação onde a 22 de Novembro passado houve repetição da eleição dos membros da assembleia autárquica e do presidente do conselho autárquico de Marromeu. Dados tornados público esta segunda-feira (03), em Maputo, pela agremiação Votar Moçambique, sugerem que os órgãos eleitorais podem ter recorrido a cambalacho para favorecer à Frelimo, partido no poder, e forçaram a sua vitória.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Sexta, 30 Novembro 2018 07:43

ArquivoNa repetição, a mando do Conselho Constitucional (CC), da eleição dos membros da assembleia autárquica e do presidente do conselho autárquico de Marromeu, a 22 de Novembro prestes a findar, houve irregularidades de bradar aos céus, sobre as quais o presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE) não se pronunciou, nesta quinta-feira (29), no anúncio da “centralização nacional e do apuramento geral dos resultados da eleição” em questão. Abdul Carimo Nordine Sau, não só ficou indiferente e fingiu que nada viu ou pelo menos ouviu falar, como também mentiu até não poder mais, de tal sorte que os representantes dos partidos políticos correntes saíram melindrados da sala de conferências das Telecomunicações de Moçambique (TDM), em Maputo. Excepto a Frelimo que não se coibiu de agradecer à CNE, ao STAE, à PRM e a tantos outros por terem movido céu e terra para assegurar a sua vitória.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Sexta, 30 Novembro 2018 07:26

ArquivoA Assembleia da República (AR) aprovou, esta quinta-feira (29), sem contestação, o seu próprio orçamento para 2019, no valor de 1.346.071.340 meticais, dos quais cerca de 170 milhões para salários e remunerações. Foi igualmente aprovado o respectivo programa de actividades.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Quinta, 29 Novembro 2018 07:35

As crianças moçambicanas ainda são sistematicamente submetidas à violência. De Janeiro a Setembro deste ano, a Polícia da República de Moçambique (PRM) registou pelo menos 7.600 denúncias relacionadas com agressão física, abusos sexual e várias outros tipos de maus-tratos que colocam em causa os direitos da criança, protagonizados por familiares e outras pessoas próximas das vítimas.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Segunda, 26 Novembro 2018 07:40

Os órgãos eleitorais e a Polícia voltaram a ser os grandes protagonistas e obreiros da vitória da Frelimo na eleição de quinta-feira (22), na autarquia da vila de Marromeu, em Sofala. Houve de tudo um pouco e, no fim, euforia para o vencedor, lamentações para os vencidos e decepção para quem pensava que, desta vez, o processo seria justo e transparente.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Sexta, 23 Novembro 2018 08:48

As Organizações da Sociedade Civil (OSC) acusam o Governo de pretender limitar o espaço do associativismo em Moçambique, ao submeter à Assembleia da República (AR), para aprovação, a proposta de revisão da Lei no. 8/91, de 18 de Julho, que ignora completamente as principais aspirações das Organizações Não-Governamentais (ONGs) e agremiações.

 
Escrito por Redação   
Sexta, 23 Novembro 2018 08:46

O Comité da Frelimo na Cidade de Maputo está em rebuliço latente. Um grupo de membros do secretariado deste órgão submeteu uma carta aos órgãos superiores do partido exigindo a realização de uma sessão extraordinária do comité da cidade com único ponto de agenda: “a análise do relatório balanço do gabinete de preparação das eleições autárquicas de 2018”. Mas o primeiro-secretário, Francisco Mabjaia, não quer porque percebeu que pretendem afastá-lo do cargo. Os camaradas, com os nervos em franja, alertam que se o ambiente de cortar à faca prevalecer, a vitória da Frelimo nas próximas eleições pode ser difícil.

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 7 de 119