Escrito por Emildo Sambo   
Terça, 19 Dezembro 2017 08:32

Iniciou, segunda-feira (18), sob um forte aparato policial, a produção da prova, no âmbito do processo-crime número 01/2017, 10ª Secção do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo (TJCM), no qual é julgado o cidadão Zófimo Armando Muiuane, acusado de assassinar a tiros a sua esposa Valentina da Luz Guebuza, filha do ex-Presidente da República, Armando Guebuza, na noite de 14 de Dezembro de 2016, na residência da vítima, onde o casal vivia. Em suma, o acusado declarou-se inocente, injustiçado e defendeu, de pés juntos, que não matou a esposa.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 15 Dezembro 2017 09:35

Foto da Presidencia da RepúblicaO Presidente da República, Filipe Nyusi, e o líder do partido Renamo, Afonso Dhlakama, adiaram a Paz definitiva em Moçambique para o próximo ano. Nenhum dos documentos sobre o processo de Descentralização, Desarmamento, Desmobilização e Reintegração e que deverão ser aprovados pela Assembleia da República está pronto para aprovação. Após a última conversa que Nyusi e Dhlakama mantiveram telefonicamente, nesta quarta-feira(13), “endereçaram votos de Festas Felizes a todo o povo moçambicano”.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 14 Dezembro 2017 07:51

Foto de Adérito CaldeiraO Presidente de Moçambique voltou a surpreender, depois da inédita demissão de quatro ministros de uma única vez, ao manter José Pacheco no seu Governo, agora nos Negócios Estrangeiros e Cooperação. Filipe Jacinto Nyusi passou Max Tonela para o estratégico Ministério dos Recursos Minerais e Energia e ainda tirou da cartola um académico desconhecido, Higino Marrule, para a Agricultura e Segurança Alimentar.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 13 Dezembro 2017 08:46

O Presidente Filipe Jacinto Nyusi, sem apresentar nenhum motivo, como é prática, exonerou quatro membros do seu Governo, inédito em Moçambique. Se a demissão de José Pacheco era aguardada pelo trabalho que não tem feito na Agricultura, surpreendem as saídas Letícia Klemens, escolha pessoal do Chefe de Estado, e de Max Tonela. A queda de Oldemiro Balói poderá ser apenas uma resposta ao desejo de descanso do discreto ministro.

 
Escrito por Redação   
Terça, 12 Dezembro 2017 07:31

Foto cedida pelo MDMO II Congresso do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) “exige, com máxima urgência, a responsabilização dos autores do sofrimento do povo, especialmente, os envolvidos nas dívidas ocultas que acentuam e aprofundam a miséria, pobreza, fome e destruição da economia nacional”. Na reunião Magna, que decorreu na semana finda na cidade de Nampula, foram ainda revistos os Estatutos do Partido alargando de 60 para 84 o número de membros do Conselho Nacional, o seu órgão máximo.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Sexta, 08 Dezembro 2017 08:28

Foto de Emildo SamboOs funcionários afectos a diferentes instituições públicas na cidade de Maputo lesaram o Estado em 3.550.327 meticais, devido a actos de corrupção, de Janeiro a Novembro deste ano, segundo a governadora Iolanda Cintura. Para o jurista e jornalista Tomás Vieira Mário, esta situação pode ser indicativo de que “se você não rouba do Estado é considerado tolo (...) , cobarde” e o pior de tudo é que a distinção entre o bem comum e individual” esfumou-se. Por conseguinte, corrupção tornou-se uma maneira de viver de que poucos ou ninguém se envergonha.

 
Escrito por Redação   
Sexta, 08 Dezembro 2017 08:14

O presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simango, instou aos moçambicanos, a partir da terceira cidade mais importante e que integra o maior círculo eleitoral do país, onde decorre o II Congresso do seu partido, a exercer a cidadania para promover a democracia.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Quinta, 07 Dezembro 2017 08:15

O processo-crime número 92/2016, no qual 24 co-réus – entre eles ex-funcionários do Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA), a respectiva antiga Presidente do Conselho de Administração e demais pessoas alheias à mesma instituição – são julgados pela Sétima Secção do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo (TJCM), indiciados de roubo de cerca de 170 milhões de milhões, chega ao fim a 20 de Dezembro em curso, com a proferição da sentença pelo juiz Alexandre Samuel, caso ele não decida, por alguma razão, prorrogar a decisão. A defesa acusou, vigorosamente, o Ministério Público (MP) de ter sido mero expectador na investigação criminal, o que coloca em mãos alheias os seus créditos de titular da acção penal.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Quinta, 07 Dezembro 2017 08:09

O maior partido da oposição em Moçambique, a Renamo, formalizou, na quarta-feira (06), na Comissão Nacional de Eleições (CNE), em Maputo, a candidatura de Paulo Vahanle, para a eleição intercalar de 24 de Janeiro de 2018, na terceira cidade mais importante do país, Nampula. E diz que está convicta na vitória sobre os seus adversários directos, nomeadamente a Frelimo e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM).

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 9 de 92