Escrito por Redação   
Quinta, 12 Julho 2018 08:05

Retomou, o diálogo político. A Renamo, maior partido da oposição em Moçambique, tem um prazo de 10 dias para apresentar ao Governo a lista dos seus oficias, que pretende que sejam incorporados nas Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) e na Polícia da República de Moçambique (PRM), processo que visa o seu desarmamento, desmilitarização e reinserção sócio-económica dos seus homens residuais, anunciou a Presidência da República, na quarta-feira (11), horas depois do encontro havido na cidade da Beira, província de Sofala, entre o Chefe do Estado, Filipe Nyusi, e o coordenador da Comissão Política da Renamo, Ossufo Momade.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Quarta, 11 Julho 2018 08:10

A saúde de vários pacientes, em pelo menos 12 distritos usados para servirem de amostra do que se passa no país, está risco devido à agudização da falta de medicamentos nas unidades sanitários do Estado. O facto é agravado pela carência de recursos de funcionamento e investimento, bem como pela crise financeira e económica, em parte resultante das dívidas ocultas, cujos responsáveis por este escândalo financeiro, que tem como rosto o antigo Presidente da República, Armando Guebuza, continuam impunemente.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Terça, 10 Julho 2018 06:58

A supremacia do homem sobre a mulher ainda é um problema evidente em Moçambique e fere o princípio da igualdade, segundo o presidente do Tribunal Supremo (TS), Adelino Muchanga, para quem a maioria das mulheres, principalmente as que têm acesso limitado à instrução, foi “educada para obedecer” e “está predisposta a não ser igual. Os ritos de iniciação são mesmo para educar a mulher a cuidar do marido”, pese embora a lei estabeleça tanto o homem como a mulher têm os mesmos direitos e obrigações.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Segunda, 09 Julho 2018 08:21

Foto de Emildo SamboA demora na realização da sessão extraordinária parlamentar, na qual deverá ser aprovada a nova legislação eleitoral, em resultado da revisão pontual da Constituição, compromete sobremaneira a calendarização eleitoral e torna visível o risco de não haver eleições autárquicas no dia 10 de Outubro. A Frelimo assume estar ciente disso, mas diz que é chegada a altura de dar um basta às habituais eleições aos tiros e insiste que enquanto a Renamo não se desarmar e conformar-se com a lei tudo continuará como está.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Sexta, 06 Julho 2018 08:44

Dezassete partidos políticos, quatro coligações de formações políticas e igual número de cidadãos eleitores proponentes já se inscreveram com vista à participação nas eleições autárquicas, a realizarem-se no dia 10 de Outubro próximo, disse, na quarta-feira (04), a Comissão Nacional de Eleições (CNE). Daqui para frente nenhuma actividade das que estão previstas na adenda ao calendário eleitoral prossegue sem a concretização das candidaturas ora suspensas.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Quinta, 05 Julho 2018 08:15

As candidaturas para as eleições autárquicas, marcadas para 10 de Outubro próximo, estão suspensas por conta da ausência de uma lei que operacionalize a Lei no. 1/2018, de 12 de Junho, referente à Revisão Pontual da Constituição da República de Moçambique, deliberou, na quarta-feira (04), a Comissão Nacional de Eleições (CNE). O órgão esclareceu que, enquanto o braço-de-ferro entre a Frelimo e a Renamo prevalecer no Parlamento e uma nova legislação eleitoral não for aprovada, nada pode ser feito e os restantes actos eleitorais ficam igualmente comprometidos.

 
Escrito por Emildo Sambo   
Quinta, 05 Julho 2018 08:14

A Frelimo, partido no poder, e a Renamo, maior formação política da oposição em Moçambique, empregam todos os seus meios a seu dispor à procura de militantes aspirantes a presidente do Conselho Municipal de Maputo e a membros da Assembleia Municipal, processo que decorre paralelamente noutras autarquias do país. Apesar de não revelar nomes, a Frelimo diz que já encontrou oito candidatos, os quais ainda serão submetidos à peneirada de outros órgãos para se eleger o cabeça de lista.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 04 Julho 2018 08:44

A PGR, Beatriz Buchili, que há cerca de 2 anos de investigações tem sido incapaz de encontrar a evidente corrupção no caso das dívidas ilegais da Proindicus, EMATUM e MAM ou condenar os corruptos identificados nos casos Embraer e Odebrecht disse nesta terça-feira (03) que os moçambicanos não podem “ser uma sociedade tolerante à corrupção”!

 
Escrito por Emildo Sambo   
Segunda, 02 Julho 2018 08:37

As lufa-lufas, as desinteligências e as cisões que caracterizam o período eleitoral em Moçambique já começaram. Venâncio Mondlane já não é membro do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) e, por conseguinte, renunciou ao cargo de deputado pela bancada do mesmo partido na Assembleia da República (AR).

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 2 de 101