Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 17 Outubro 2018 08:17

Grafismo de Nuno TeixeiraMoçambique prevê gastar no próximo ano 35 biliões de meticais com o serviço da Dívida Pública, são 3,4 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) que ultrapassam todo Orçamento do Estado inscrito para a Saúde que em 2019 terá uma dotação de 27,9 biliões de meticais. Esta montante inédito de encargos com as dívidas interna e externa vai consumir 15 por cento de toda receita que o Estado espera colectar.

Actualizado em Quarta, 17 Outubro 2018 09:09
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 16 Outubro 2018 08:11

Foto da Presidência da RepúblicaO ministro da Economia e Finanças explicou ao @Verdade por que razões Moçambique não tem conseguido tirar maior proveito das oportunidades de financiamento chinês. “(...)Estávamos muito mal publicitados ao nível da China”. De acordo com Adriano Maleiane “Mesmo vendendo a ideia de PPP (Parceira Público Privado) parece que não foi muito atractivo para os investidores chineses”.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 15 Outubro 2018 08:07

Depois de haver falhado várias das suas promessas eleitorais Filipe Nyusi aposta num Orçamento “social” para recuperar a confiança dos moçambicanos para mais cinco anos de governação. Apesar da contenção que se impõe a despesa Pública ascende a 340 biliões de meticais, porém o défice aumenta para 90 biliões de meticais afinal as receitas internas deverão cifrar-se em 244 biliões. A solução é reforça-las com as Mais Valias. Respondendo a Sociedade Civil a Agricultura teve uma dotação de 11 por cento do Orçamento do Estado (OE) para 2019.

Actualizado em Segunda, 15 Outubro 2018 15:10
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 12 Outubro 2018 07:51

A Dívida Pública de Moçambique ascendeu a 12,7 biliões de dólares em 2017, onde 10,9 biliões é Externa que mantêm-se acima dos limites de sustentabilidade, pelo segundo ano consecutivo, embora os rácios relativamente ao Produto Interno Bruto (PIB) tenham melhorado desde 2016 devido a estabilização cambial em Moçambique.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 20 Janeiro 2017 09:41

Montagem do @VerdadeO metro de superfície que iria acabar com o drama dos “chapas” nas cidades de Maputo e da Matola, mas que nunca irá circular, custou aos moçambicanos 6,5 milhões de dólares norte-americanos que o Governo pagou como indemnização a empresa italiana SALCEF Costruzioni Edili e Ferroviarie(SALCEF).

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 1 de 84