Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 23 Maio 2019 07:11

As receitas para o Orçamento do Estado da Mozal, Sasol, Anadarko, Eni, Vale, ICVL, Kenmare, Jindal voltaram a reduzir no início deste ano. Positivamente a Hidroeléctrica de Cahora Bassa equilibrou as receitas globais dos Megaprojectos com um aumento de 89,4 por cento, comparativamente ao 1º trimestre de 2018.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 21 Maio 2019 22:15

No terceiro ano da crise económica e financeira em que Moçambique está mergulhado e teve o Produto Interno Bruto a desacelerar para níveis de há duas décadas atrás o Millennium bim conseguiu aumentar ainda mais os seus lucros: o resultado líquido atingiu o valor mais elevado dos últimos quatro anos, passando de 3,4 biliões em 2015 para 6,4 biliões de Meticais em 2018, a margem financeira cresceu de 11,4 biliões em 2017 para inéditos 12,3 biliões de Meticais.

Actualizado em Quarta, 22 Maio 2019 08:50
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 21 Maio 2019 01:11

Foto de Adérito CaldeiraA Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) lançou nesta segunda-feira (20) a Oferta Pública de Venda (OPV) das suas acções numa corrida contra o tempo para garantir o cumprimento da promessa de Filipe Nyusi, que está a pouco meses de terminar o seu 1º mandato. Porém ,em vez dos 7,5 prometidos em 2017 pelo Chefe de Estado, estarão disponíveis na Bolsa de Valores de Moçambique (BVM) apenas 2,5 por cento do capital social da HCB cujos Administradores deram a entender não estarem muito preocupada com o valor que poderão obter dessa venda que é destinada apenas a cidadãos e empresas nacionais.

Actualizado em Terça, 21 Maio 2019 13:13
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Domingo, 19 Maio 2019 22:27

O gás natural extraído em Inhambane nunca foi transformado em LPG (Liquefied Petroleum Gas ou GPL Gás liquefeito de Petróleo), e usado para cozinhar em Moçambique. “O gás de cozinha vem de diversas fontes, recebemos da Nigéria, já recebemos do Chile” revelou ao @Verdade o director da IMOPETRO, João Macandja. Apesar de estar a ser usado na produção de energia eléctrica o gás de Pande e Temane também não tem contribuído para a redução da factura que os moçambicanos pagam à Electricidade de Moçambique.

Actualizado em Segunda, 20 Maio 2019 08:05
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 17 Maio 2019 07:40

Durante os primeiros 3 meses de 2019, devido a emissão de Títulos do Tesouro e empréstimos do Governo junto do banco central, a Dívida Pública Interna ultrapassou a fasquia inédita de 148 biliões de Meticais. Quando Filipe Nyusi tornou-se Presidente de Moçambique essa dívida era de apenas 69,2 milhões de Meticais.

Actualizado em Domingo, 19 Maio 2019 10:35
 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 1 de 99