Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 21 Agosto 2018 23:01

O Grupo Mecula, do General Alberto Joaquim Chipande que há 19 anos deve ao Tesouro Público mais de 40 milhões de meticais, ficou com o património da extinta Rodoviária de Moçambique -Norte (ROMON) em Nampula e em Cabo Delgado por 25,3 milhões de meticais montante ainda que não amortizou na totalidade.

Actualizado em Quarta, 22 Agosto 2018 14:56
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 20 Agosto 2018 22:07

Para além dos financiamentos de tesouraria que o Governo tem dado o @Verdade apurou que as Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) só continuam a operar porque outras duas empresas estatais as têm financiado, tratam-se da Petróleos de Moçambique (Petromoc)e os Aeroportos de Moçambique (AdM) a quem a companhia aérea deve cerca de 5 biliões de meticais.

Actualizado em Terça, 21 Agosto 2018 13:37
 
Escrito por Emildo Sambo   
Domingo, 19 Agosto 2018 23:56

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) submeteu à Comissão Nacional de Eleições (CNE) uma impugnação da candidatura do cabeça-de-lista da Renamo, Venâncio Mondlane, para as eleições autárquicas de 10 de Outubro deste ano. O partido entende que ele não é elegível ao Conselho Autárquico de Maputo, por ter renunciado, em 2015, ao mandato de membro da Assembleia Municipal, a mesma situação em que se encontra o seu cabeça-de-lista Silvério Ronguane. O Conselho Constitucional (CC) pode ter uma palavra a dizer sobre o assunto, se a CNE julgar que, por exemplo, ultrapassada o seu compreensão e a Lei número 1/2018, de 12 de Junho, atinente à Revisão Pontual da Constituição da República de Moçambique, não encerra o barulho, ao determinar, peremptoriamente, no número 2 do artigo 311, que “as eleições autárquicas convocadas para o mês de Outubro de 2018 realizam-se ao abrigo do regime previsto” na própria Constituição.

Actualizado em Segunda, 20 Agosto 2018 08:27
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 16 Agosto 2018 22:15

Que os indicadores oficiais de recuperação da economia não se reflectem nos bolsos dos moçambicanos não é novidade porém os megaprojectos continuam a registar prejuízos tendo gerado menos 1,1 bilião de meticais de receitas durante o primeiro semestre de 2018, comparativamente ao período homólogo, com decréscimos de 24 e 28 por cento nos sectores de energia e dos recursos minerais.

Actualizado em Sábado, 18 Agosto 2018 10:37
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 16 Agosto 2018 00:19

Grafismo de Nuno TeixeiraDesde que Filipe Jacinto Nyusi tornou-se Presidente da República o preço dos combustíveis líquidos já foi reajustado 14 vezes num aumento de 22,01 meticais por cada litro de gasolina e 27,85 meticais pelo gasóleo que o cidadão tem de comprar com o parco salário que só aumenta uma vez por ano. O @Verdade descobriu que o Governo esconde do povo o valor da taxa que incide sobre cada medida de combustível comercializado em Moçambique e que rendeu mais de 13 biliões de meticais de receitas para o erário desde 2016.

Actualizado em Quinta, 16 Agosto 2018 16:33
 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 3 de 82