Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 26 Abril 2018 08:09

Foto de Naíta UsseneO Sistema Penitenciário em Moçambique está cada vez mais insustentável, a Procuradora-Geral da República (PGR) revelou na Assembleia da República que existem 18.185 presos para uma capacidade de 8.188 detidos nos estabelecimentos prisionais. Também alarmante é que 63,7 por cento dessa população prisional são jovens com menos de 35 anos de idade, sintomático da pobreza e desemprego que não pára de aumentar desmentindo as estatísticas de emprego e desenvolvimento sempre positivas do Governo do partido Frelimo.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 25 Abril 2018 08:05

Os salários no Sector Privado e na Função Pública em Moçambique aumentam somente entre 5 a 18 por cento, muito aquém de cobrir o galopante custo de vida que desde o último reajuste registou aumentos em mais de 20 por cento nos preços dos alimentos considerados de 1ª necessidade, da água potável e da electricidade. No entanto, em ano de eleições, o Governo de Filipe Nyusi já anunciou que vai pagar o 13º vencimentos e aumentou o subsídio de funeral em 100 por cento.

Actualizado em Quarta, 25 Abril 2018 10:17
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 24 Abril 2018 07:48

Graças as elevadas taxas de juro que pratica e ao investimento na Dívida Pública Interna o Millenium Bim (MBim) voltou a aumentar os seus lucros, “a margem financeira aumentou 24 por cento, totalizando 11.429 milhões de Meticais em 2017, face aos 9.187 milhões de meticais apurados em 2016”, pode-se ler no Relatório e Contas da segunda maior instituição financeira a operar em Moçambique que enquanto a sua carteira de crédito ao sector produtivo da economia reduziu em mais de 20 por cento aumentou em mais de 250 por centro a compra de Dívida Pública do Estado moçambicano.

Actualizado em Terça, 24 Abril 2018 14:36
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 23 Abril 2018 07:56

Mais uma Conta Geral do Estado (CGE) foi viabilizada pelos deputados do partido Frelimo na Assembleia da República (AR) que preferem ignorar as imensas irregularidades e ilegalidades ao nível do processo orçamental, na execução do Orçamento da receita e da despesa, na fiscalização da indústria extrativa, na gestão do património financeiro e na Dívida Pública que mais uma vez foram constatadas pelo Tribunal Administrativo e admitidas por alguns dos deputados do partido no Poder que lideram a 1ª e 2ª Comissão do Parlamento.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 20 Abril 2018 08:10

A crise económica e financeira que não pára de esmifrar o povo moçambicano nunca chegou aos dirigentes Superiores de Estado e titulares de Cargos Governativos em Moçambique. Para além dos salários com regalias que não são públicas, dos carros luxo, helicópteros e jatinho pagos com dinheiro do Orçamento do Estado têm a sua disposição biliões de meticais, drenados pelo Governo de Filipe Nyusi antes da suspensão do apoio do Fundo Monetário Internacional, que usam sem a aprovação da Assembleia da República e fora do controle do Tribunal Administrativo.

Actualizado em Sexta, 20 Abril 2018 09:14
 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 5 de 76