Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 11 Dezembro 2018 07:27

Grafismo de Nuno TeixeiraDepois de gastar mais de 1,8 bilião de meticais nos dois anteriores softwares comprados para a Sociedade Interbancária de Moçambique (SIMO) o Banco de Moçambique(BM) contratou nesta segunda-feira(10) a empresa norte-americana Euronet para a instalação de um novo sistema informático para os pagamentos electrónicos interbancários no nosso país. “Rezamos para que a sua implementação seja rigorosa” disse apenas o Governador do banco central. O @Verdade sabe que a implementação plena da nova plataforma só acontecerá depois de 2020.

Actualizado em Terça, 11 Dezembro 2018 10:50
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 10 Dezembro 2018 07:47

Foto de Adérito CaldeiraO ministro do Mar, Águas Interiores e Pescas esclareceu que não existe nenhum assalto chinês aos mares nacionais: “Qualquer embarcação que venha pescar tem que estar ao serviço de uma empresa nacional que está autorizada a operar em Moçambique”. Agostinho Mondlane desmistificou a fobia a China, “embarcações de Portugal, Espanha, França, África do Sul, Maurícias, Seychelles, Namíbia, etc, pescam nas nossas águas”, e revelou que muitos operadores moçambicanos praticam “subdeclarações tanto das capturas assim como das exportações”.

Actualizado em Segunda, 10 Dezembro 2018 08:44
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 07 Dezembro 2018 08:02

Foto de Adérito CaldeiraO Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural(MITADER) vai estender para 2019 a proibição que impôs em Março passado de exploração e recolha de madeiras das espécies Pau-ferro, Mondzo e Nkula incluindo na interdição as espécies de madeira Inhamarre e Mbuti. O @Verdade sabe que devido ao corte indiscriminado que aconteceu nos últimos anos a proibição de corte do Pau-ferro poderá ser estendida por mais 10 anos.

Actualizado em Sexta, 07 Dezembro 2018 14:14
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 20 Janeiro 2017 09:41

Montagem do @VerdadeO metro de superfície que iria acabar com o drama dos “chapas” nas cidades de Maputo e da Matola, mas que nunca irá circular, custou aos moçambicanos 6,5 milhões de dólares norte-americanos que o Governo pagou como indemnização a empresa italiana SALCEF Costruzioni Edili e Ferroviarie(SALCEF).

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 06 Dezembro 2018 08:00

Gabinete do primeiro-ministroO primeiro-ministro admitiu que os milhões de novos empregos que o Governo está a criar são precários, estão na “agricultura e infra-estruturas, sobretudo na área de estradas e pontes”. Carlos Agostinho do Rosário foi segundado pelo seu ministro da Economia e Finanças que apelou aos jovens a serem empreendedores: “primeiro é o trabalho, porque para trabalhar a partida não precisa de dinheiro” afirmou Adriano Maleiane durante defesa do Plano Economico e Social(PES) e do Orçamento de Estado(OE) para 2019 que foram aprovados nesta quarta-feira(05) pela Assembleia da República(AR).

Actualizado em Quinta, 06 Dezembro 2018 12:13
 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 5 de 92