Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 28 Novembro 2018 06:12

Foto do UNICEFA proposta de revisão pontual da Lei do Trabalho que não é consensual entre o Governo, patrões e sindicatos traz alguma inovações que poderão beneficiar aos trabalhadores moçambicanos. O @Verdade apurou que poderá ser “proibido ao empregador ou qualquer outra pessoa, proceder à revista física ao trabalhador”, deverá ser introduzida “uma licença por paternidade” e existe uma tentativa de prevenir ainda mais o assédio sexual no sector laboral em Moçambique.

Actualizado em Quarta, 28 Novembro 2018 07:39
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 27 Novembro 2018 07:52

Foto de Adérito CaldeiraA multinacional norte-americana que lidera o consórsio da Área 1 da Bacia do Rovuma dá primazia aos seus clientes estrangeiros, na venda do gás natural que vai liquefazer, em detrimento do mercado moçambicano. “Se não obtivermos o gás para os nossos combustíveis em 2021 ou antes os benefícios que teríamos serão empurrados para 2030” afirmou Moon Hussain da petrolífera Shell que pretende implantar uma indústria para a produção de gasóleo, nafta, querosene e energia eléctrica. Para o vice-presidente da Anadarko em Moçambique o projecto de produzir combustíveis líquidos em Cabo Delgado “parece-me um conto de fadas”.

 
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 26 Novembro 2018 07:55

O director-geral das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) anunciou que a empresa vai deixar de fazer “chapa”: “já não voamos Maputo – Tete - Beira – Maputo”. João Carlos Pó Jorge revelou que a aposta da empresa, apesar de não estar a conseguir amortizar as dívidas de 16,1 biliões de meticais, “é de ficar no break-even depois de 9 meses assumindo que conseguimos uniformizar a frota”.

Actualizado em Segunda, 26 Novembro 2018 09:47
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 23 Novembro 2018 08:53

Foto de Adérito CaldeiraA multinacional que se prepara para explorar gás natural na Bacia do Rovuma afirma que investiu em Moçambique 850 milhões de dólares, nos últimos anos, e que em 2018 está a gastar 550 milhões de dólares norte-americanos, porém o @Verdade apurou que as empresas que estão a ganhar grande parte desse dinheiro não são nacionais. “Há muito boas intenções, mas ainda não vimos claramente a estratégia de como vamos trabalhar juntos” declarou Florival Mucave, presidente da Comissão de Conteúdo Local e Ligações Empresariais da CTA.

Actualizado em Sexta, 23 Novembro 2018 12:28
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 22 Novembro 2018 08:21

Foto de Adérito CaldeiraFindou mais uma visita do Fundo Monetário Internacional (FMI) a Moçambique e continua a não haver perspectivas da retoma do Programa suspenso em 2016 após a descoberta das dívidas ilegais da Proindicus e MAM. O FMI projecta que o Produto Interno Bruto (PIB) real venha a crescer de 4 a 4,7 por cento, próximo das previsões do Governo e acima dos 3,5 por cento indicados pelo Banco Mundial, e já não fala das lacunas por preencher no relatório da Kroll, a missão acolheu “com agrado os esforços contínuos da Procuradoria-Geral da República, em cooperação com os parceiros de desenvolvimento, para trazer responsabilização relativamente à questão das dívidas anteriormente ocultas”.

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 6 de 92