Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 28 Março 2018 07:32

Foto do Parlamento JuvenilO jornalista, jurista e comentador Ericino de Salema foi sequestrado no início da tarde desta terça-feira (27) defronte do Sindicato Nacional de Jornalistas (SNJ) por desconhecidos que o amarraram e violentaram antes de o abandonarem nos arredores do distrito de Marracuene, na cidade de Maputo. Foi o 12º atentado com motivações aparentemente políticas em Moçambique, que tiveram início em Março de 2015 com o assassinato, até hoje não esclarecido, do constitucionalista Gilles Cistac.

Actualizado em Quarta, 28 Março 2018 11:11
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 27 Março 2018 07:46

O Banco de Moçambique (BM) deu um prazo de 90 dias para que os bancos comerciais veiculem na publicidade dos seus produtos e serviços somente informação verdadeira, “não deformando os factos, nem induzindo em erro os destinatários da mensagem” e obriga-os, dentre vários detalhes, a indicar a correspondente Taxa Anual Efectiva para os créditos à habitação ou a Taxa Anual de Encargos Efectiva Global nos anúncios de crédito ao consumo e estabelece que os spot´s devem durar pelo menos um minuto sob pena de incorrerem em “dissimulação”.

Actualizado em Terça, 27 Março 2018 08:40
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 26 Março 2018 08:06

Foto do partido FrelimoO presidente do partido Frelimo assumiu este domingo que “precisamos de falar com realismo sobre a situação do nosso país ao nosso povo”. No entanto Filipe Nyusi voltou a mentir aos moçambicanos afirmando que a crise que vivemos, desde o segundo ano em que assumiu a Presidência, deve-se às “condições climatéricas adversas e pela quebra do preço dos produtos de exportação”, ignorando que o drama do custo de vida foi catalisado pelas dívidas ilegais que o seu partido fez, violando a Constituição da República, e continua a assumi-las sem o consentimento do povo e que esses empréstimos são o clímax do flagelo da corrupção.

Actualizado em Segunda, 26 Março 2018 11:54
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 23 Março 2018 07:33

Gráfico do Fundo Monetário InternacionalA transformação das dívidas ilegais em dívida dos moçambicanos elevou o rácio do stock da Dívida Pública para 128,3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016. Embora esse rácio tenha descido para 111,9 por cento em 2017 o Governo de Filipe Nyusi prevê que a Dívida Pública continuará insustentável pelo menos até 2022.

Actualizado em Sexta, 23 Março 2018 09:39
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 22 Março 2018 07:32

Foto de Justin Brow/City Press Pelo menos 28 cidadãos estrangeiros foram apanhados a prestarem trabalho ilegalmente à empresa Sasol Petroleum Temane, que há 18 anos explora gás natural no distrito de Inhassoro catalizando pouco desenvolvimento na província de Inhambane e gerando poucas receitas para o erário. Além da apetência por trabalhadores expatriados, em detrimento dos moçambicanos, a empresa que é uma subsidiária da multinacional sul-africana com o mesmo nome continua a não fazer negócios com as Pequenas e Médias Empresas (PME´s) locais e pagou menos impostos em 2016.

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 7 de 76