Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 22 Março 2019 07:42

A descoberta das dívidas ilegais da Proindicus, EMATUM e MAM “foram o melhor trambolhão que podia ter acontecido a Moçambique nos últimos anos” defendeu o Professor Catedrático em Economia da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), António Francisco, argumentando tratar-se de uma evidência da desorçamentação “consciente e racional” que os sucessivos governos do partido Frelimo vêm efectuando há duas décadas às Contas do Estado. O mais recente saldo do caixa governamental é de 63,5 biliões de meticais, uma espécie de “saco azul” gerido à margem do Orçamento de Estado.

Actualizado em Sexta, 22 Março 2019 08:36
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quinta, 21 Março 2019 07:31

Enquanto as equipa de emergência nacionais e internacionais voa e nadam contra o tempo para resgatar cerca de 350 mil moçambicanos que continuam sitiados pelo quinto dia consecutivo nos distritos de Búzi, Chibabava, Nhamatanda e Dondo, na cidade da Beira os cadáveres acumulam-se na casa mortuária diante da impossibilidade de serem realizados funerais. “As pessoas já não levam os corpos para a casa mortuária, ficam com elas” revelou nesta quarta-feira(20) Juliano Picardo, que fez a pé o trajecto entre o distrito de Nhamatanda e a capital da província de Sofala e apelou: “Os apoios estão sendo canalizados para os centros de acomodação, estamos a esquecer que a cidade da Beira é essencialmente urbana”.

Actualizado em Quinta, 21 Março 2019 08:50
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Quarta, 20 Março 2019 07:34

Cinco dias após o Ciclone tropical IDAI dissipar-se milhares de moçambicanos continuam sitiados nos tectos de casas e em copas de árvores no Centro de Moçambique onde as Bacias do Búzi e Púnguè estão inundadas. Os meteorologistas prevêem que as chuvas fortes, rajadas de ventos e trovoadas severas vão continuar, pelo menos até quinta-feira (21), e sugerem “rezar para que nenhum sistema de baixa pressão se formar”, pois as condições no Canal de Moçambique continuam propícias para mais chuvas intensas. Reunido na destruída cidade da Beira o Conselho de Ministros declarou Emergência Nacional, pela primeira vez na nossa História, e Luto por um período de 3 dias. Existem 202 óbitos confirmados.

Actualizado em Quarta, 20 Março 2019 08:10
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Terça, 19 Março 2019 07:35

Enquanto o Governo ainda está a fazer o levantamento do real impacto do Ciclone IDAI o Presidente da República estimou “que poderemos registar mais de mil óbitos”. Além disso pelo menos cem mil pessoas correm perigo de vida pois “os distritos de Búzi, Chibabava e Muanza na província de Sofala, o distrito de Mossurize e o posto Administrativo de Dombe em Manica estão isolados do resto do país o que forçou concidadãos nossos a procurarem refúgio nas árvores e nos tectos das casas enquanto aguardam salvamento”, revelou Filipe Nyusi que apelou “não há espaço para desculpas”, mas a verdade é desde 2016 INGC tem operado com défice financeiro.

Actualizado em Terça, 19 Março 2019 08:18
 
Escrito por Adérito Caldeira   
Segunda, 18 Março 2019 07:53

Pelo menos 74 pessoas morreram, milhares ficaram feridas no rescaldo preliminar da passagem do Ciclone tropical IDAI pelas províncias de Sofala e Manica onde se registam cheias que deixaram ilhadas um número ainda não apurado de pessoas. Sem energia eléctrica e água potável a cidade da Beira está isolada por terra do resto de Moçambique e não tem comunicações com o resto do mundo. “É coisa de Deus, aconteceu, mas nós temos que ser fortes para conseguirmos vencer (...) nós estamos aqui convosco e eu nem sequer durmo”, compartilhou o Presidente Filipe Nyusi após visitar Sofala e Zambézia.

Actualizado em Segunda, 18 Março 2019 09:18
 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 7 de 100