Sindicatos são fracos para lutar pela melhoria da vida dos trabalhadores em Moçambique
Destaques - Economia
Escrito por Coutinho Macanandze  
Quinta, 31 Julho 2014 15:41
Share/Save/Bookmark

Os sindicatos moçambicanos são fracos para persuadir o Governo e os empregadores privados a melhorarem as condições de vida dos trabalhadores através, por exemplo, de aumentos salariais considerados consentâneos com o custo de vida. Durante as negociações não têm tido argumentos convincentes para imporem as suas pretensões.

A posição foi defendida na quarta-feira (30), em Maputo, pelo analista moçambicano Fernando Lima, no lançamento do projecto designado “Piso Social”. Ele realçou que a desvalorização das contribuições da classe laboral para resolução das suas inquietações resulta do fraco poder de negociação. Os sindicatos não conseguem se impor-se perante o Governo.

Para inverter este problema, Lima considera que é preciso se ter intermediários com alto sentido de persuasão e capaz de demonstrar que a situação dos trabalhadores é precária. Por isso, “todos actores do sector do trabalho são chamados à reflexão de modo a assegurar o cumprimento absoluto dos direitos dos trabalhadores e da população mais carenciada, que vê as suas necessidades longe de serem satisfeitas”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Quinta, 31 Julho 2014 17:08
 
Avaliação: / 1
FracoBom