Se não fosse a migração digital: INSS iria ser burlado em 52 milhões MT
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz  
Segunda, 30 Abril 2018 07:53
Share/Save/Bookmark

Foto de Fim de SemanaO processo de migração digital da informação de pensionistas para uma base de dados, ainda em curso, já permitiu ao INSS-Instituto Nacional de Segurança Social poupar 51.993.166,14 meticais, decorrentes da detecção e suspensão de 1.097 casos de irregularidades processuais.

Esta informação foi revelada pela ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Vitória Diogo, durante o acto central do lançamento da Prova Anual de Vida (PAV), ocorrido, no dia 26 de Abril, no distrito de Monapo, na província de Nampula.

Para acompanhar a dinâmica do desenvolvimento e para a melhoria na prestação de serviços, conforme indicou a governante, deu-se início a um vasto e profundo processo de reformas, com a implantação do SISSMO-Sistema de Informação da Segurança Social de Moçambique.

Acrescentou que o INSS está agora a concluir o processo de implantação do SISSMO-Pagamento, que é a informatização dos processos de pensões calculados manualmente para a plataforma informática e as pensões e outros benefícios passarão a ser calculados e fixados de forma automática e o seu pagamento canalizado, diretamente, aos bancos.

“Estamos assim a apertar e a fechar o cerco contra as fraudes e a corrupção. Neste processo, já foram detectados e suspensos 1.097 casos irregulares, resultando numa poupança de 51.993.166,14 meticais”, afirmou a ministra, ajuntando que “com estas reformas tecnológicas, o tempo de provisão de serviços reduziu significativamente”.

Ainda no conjunto dos benefícios resultantes das reformas efectuadas, Vitória Diogo referiu que, antes, chegava-se a levar entre 6 meses a um ano para se fixar uma pensão, tempo que foi reduzido para 15 a 30 dias no máximo.

“Outro tipo de benefícios reduziu para 7 dias, com excepção do subsídio de funeral que é dado no mesmo dia. Esta é, indiscutivelmente, mais uma conquista”, destacou. A par da cerimónia oficial de lançamento da PAV, a ministra inaugurou o novo edifício da delegação distrital do INSS de Monapo, um empreendimento construído de raiz, com o objectivo de proporcionar atendimento condigno aos utentes do Sistema de Segurança Social, nomeadamente beneficiários, pensionistas e contribuintes.

“A construção desta delegação distrital do INSS de Monapo enquadra-se nos esforços do Governo, para a melhoria das condições da população, dentro do programa de expansão dos serviços da Segurança Social aos distritos, no quadro da Modernização para Melhor Servir”, explicou.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom