Doando sangue: Trabalhadores do Standard Bank ajudaram 17 crianças carenciadas submetidas a operações ao coração
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz  
Quarta, 23 Maio 2018 07:27
Share/Save/Bookmark

Foto de Fim de SemanaOs colaboradores do Standard Bank, em Maputo, doaram, recentemente, sangue com o propósito de ajudar um grupo de 17 crianças, que estão, desde 13 de Maio, a beneficiar de uma operação ao coração aberto no Instituto do Coração (ICOR).

Mais de 70 unidades de sangue foram recolhidas para a operação e que está a ser conduzida por uma missão de médicos suíços.

Falando sobre esta iniciativa, a directora de Capital Humano do Standard Bank, Hélia Campos, explicou que esta acção de doação de sangue enquadra-se no rol das actividades de responsabilidade social e corporativa promovidas pelo banco.

Adiante, Hélia Campos assegurou que “foi, igualmente, uma oportunidade para que os colaboradores do Standard Bank demonstrassem o seu afecto pelo próximo, atendendo ao facto de que, maior parte destas crianças operadas, são carenciadas e sem família por perto”.

Num outro desenvolvimento, a directora de Capital Humano revelou que, ao participar nesta campanha de doação de sangue, o Standard Bank pretende galvanizar a sociedade moçambicana a doar este líquido vital para os mais necessitados.

“Para além destas crianças, acreditamos que existam outras pessoas que necessitam de sangue, pelo que gostaria de aproveitar esta oportunidade para apelar e convidar as outras pessoas e instituições a aderirem a esta nobre iniciativa”, instou Hélia Campos.

O representante do Banco de Sangue do Hospital Central de Maputo, Alberto Domingos António, congratulou, por sua vez, o Standard Bank por ter aderido à esta iniciativa que, conforme avançou, vai suprir as necessidades de sangue das crianças operadas pelos médicos suíços no ICOR.

“Elas vão receber este sangue que, seguramente, irá melhorar a situação delas de saúde. Por isso, este tipo de iniciativas são sempre bem-vindas para o Banco de Sangue”, assegurou Alberto Domingos António, que também instou às demais instituições públicas e privadas a seguirem o exemplo demonstrado pelo Standard Bank.

Depois de participar nesta acção, Maria Helena dos Santos, colaboradora do Standard Bank, mostrou-se orgulhosa por ter doado sangue, “sobretudo por saber que, este meu gesto irá contribuir para salvar a vida de uma criança”.

Dadora há mais de 8 anos, Maria Helena dos Santos disse que “doar sangue é sempre bom, porque ajuda a salvar a vida do próximo” e aconselhou para que as pessoas doem sangue “pois ajuda a quem precisa, sobretudo quando há muita gente que neste momento necessita deste líquido vital”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom