Empresas portuguesa e chinesa unem esforços com vista à melhoria do planeamento estratégico e de transportes em Moçambique
Destaques - Economia
Escrito por www.fimdesemana.co.mz  
Terça, 20 Novembro 2018 07:28
Share/Save/Bookmark

O Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC) e as empresas IP Engenharia de Portugal (IPE) e a China Tiesiju Civil Engineering Group. CO (CTCE) assinaram, esta segunda-feira, 19 de Novembro, em Maputo, um memorando de entendimento, que visa a melhoria do planeamento estratégico e de transportes em Moçambique.

Orçado em 490 mil euros, co-financiado pelas duas empresas com a duração de um ano renovável, o memorando tem como principal objectivo a execução e implementação do projecto de mapeamento para a modernização e construção de corredores de desenvolvimento, assentes em infra-estruturas de transporte terrestre de âmbito nacional e internacional que permita uma ligação fluída de pessoas e mercadorias entre os principais pólos habitacionais e produtivos.

Carlos Mesquita, ministro dos Transportes e Comunicações que testemunhou a assinatura do memorando disse ser prioridade máxima estruturar melhor os sistemas de transporte e dar primazia à optimização de tudo o que está relacionado a infra-estruturas e transporte.

Carlos Mesquita entende que a posição geo-estratégica do País no mapa, faz crescer a necessidade dos países do interland, que necessitam do acesso ao mar por via de infra-estruturas nacionais que garantam a ligação com o mar, daí a triologia formalizada através do protocolo.

“Pretendemos com este protocolo sermos céleres, de modo a que possamos estar no mercado competitivo e fazer fluir os nossos corredores a custos acessíveis, com e ganhos para a economia nacional”, disse o ministro.

Amílcar Monteiro, administrador delegado da empresa IPE, na sua intervenção após a formalização do documento, disse ser com enorme satisfação que, com a CTE, vão desenvolver em Moçambique o primeiro projecto de cooperação para a melhoria geo-estratégica singular do novo mapa ferroviário de África.

“Saberemos honrar a confiança depositada nesta parceria entre o IPE e a CTCE, para a realização desta assistência técnica. As empresas são duas das maiores entidades públicas de Portugal e da China, líderes destacadas nas suas áreas de actividade, para o desenvolvimento sustentável de infra-estrutura” referiu o administrador delegado da IPE.

Por seu turno, o vice-presidente da empresa CTCE, Shao Gang, mostrou-se feliz com a assinatura do protocolo com uma das maiores empresas de construção a nível da CPLP e disse esperar trocar experiências que acumula há mais de 60 anos, no ramo de construção de ferrovias e com pouco mais de 24 mil funcionários e uma facturação anual de 18 milhões de dólares norte-americanos.

“Com os parceiros gostava de construir infra-estruturas com sustentabilidade e de participar nas modalidades de investimento, gestão e execução, por possuir capacidade para o efeito”, concluiu o vice-presidente da CTCE.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom