China continua a ser o maior credor Bilateral de Moçambique
Destaques - Economia
Escrito por Adérito Caldeira  
Terça, 04 Fevereiro 2020 22:13
Share/Save/Bookmark

Ainda sem incluir os novos créditos negociados por Filipe Nyusi a China continua a ser o maior credor Bilateral de Moçambique, em 2018 a dívida do nosso país ascendeu a 2,2 biliões de dólares norte-americanos, 39,2 por cento de todas as dívidas do nosso país com outros Estados.

O Parecer do Tribunal Administrativo (TA) sobre a Conta Geral do Estado (CGE) em 2018 revela que o gigante asiático é o Estado que mais dinheiro emprestou a Moçambique.

O aumento de 1,9 bilião de dólares em 2017 para 2,2 biliões de dólares ainda é relativo a endividamentos realizados durante o 2º mandato de Armando Guebuza, referem-se a tranche final do financiamento do EXIM BANK da CHINA, no valor de 6.7 biliões de meticais, para a construção de ponte Maputo Catembe e da estrada Catembe/Belavista Ponta de Ouro.

Parecer do Tribunal Administrativo sobre a Conta Geral do Estado em 2018

O segundo maior credor bilateral de Moçambique é Portugal, embora o endividamento tenha reduzido de 640 milhões de dólares em 2017 para 609 milhões em 2018.

O Japão é o terceiro país que emprestou mais dinheiro a Moçambique, em 2018 o saldo ascendeu a 299 milhões de dólares norte-americanos, comparativamente aos 135 milhões do ano anterior.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sexta, 14 Fevereiro 2020 07:21
 
Avaliação: / 0
FracoBom