Treze anos depois do início da sua reforma a Administração Financeira do Estado continua a ser permeável ao desvio de fundos em Moçambique
Destaques - Economia
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 27 Novembro 2015 08:10

Foto do Gabinete do PMAlém de cofres vazios e da avultada dívida pública, o Governo de Filipe Nyusi encontrou uma Administração Financeira do Estado, cuja reforma iniciou no penúltimo ano do último mandato de Joaquim Chissano, que continua a ser permeável ao desvio de fundos. Para analisar o que não tem corrido bem e perspectivar o que deve ser feito, estão reunidos em Maputo mais de duas centenas de funcionários dos sectores financeiros públicos, vindos de todo o país.

Actualizado em Sexta, 18 Dezembro 2015 08:05
 
Britânico Angus Deaton ganha Nobel da Economia
Destaques - Economia
Escrito por Agências   
Segunda, 12 Outubro 2015 17:41

O britânico Angus Deaton ganhou o Nobel da Economia 2015 pela sua análise sobre consumo, pobreza e bem-estar, anunciou nesta segunda-feira(12) a Academia Real das Ciências da Suécia.

Actualizado em Segunda, 12 Outubro 2015 17:45
 
Governo considera insustentável manter níveis de subsídio ao pão em Moçambique
Destaques - Economia
Escrito por Lusa   
Quinta, 08 Outubro 2015 09:05

O Ministério da Indústria e Comércio moçambicano considerou em Maputo que era insustentável manter os níveis de subsídio ao pão em vigor desde 2010, tendo optado por permitir o agravamento dos preços pelos industriais de panificação.

 
Salários em atraso na função pública serão pagos e haverá 13º vencimento em Moçambique
Destaques - Economia
Escrito por Adérito Caldeira   
Sexta, 27 Novembro 2015 07:31

O ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, tranquilizou nesta quinta-feira (26) os funcionários públicos que nos últimos meses têm recebido os seus salários com relativo atraso, “podem acontecer mas não tem nada a ver com falta de dinheiro”, e prometeu que, apesar dos problemas da economia moçambicana, vai haver 13º vencimento.

Actualizado em Sexta, 18 Dezembro 2015 08:05
 
Avaria na subestação da Matola sem data para reparação e o calvário dos munícipes agrava-se
Destaques - Economia
Escrito por Emildo Sambo   
Quarta, 09 Dezembro 2015 08:31

O calvário a que os citadinos de Maputo e da Matola estão sujeito em virtude da falta de energia eléctrica e água potável, e que tem piorado desde a avaria numa subestação no bairro do Fomento, em Setembro passado, não tem um fim à vista. A Electricidade de Moçambique (EDM) disse na terça-feira (08) que não se sabe quando é que vai terminar a reparação do dano, que inicialmente devia durar 45 dias, pelo que os cortes na provisão dos serviços em alusão vão prevalecer. Recorde-se que a tarifa de energia eléctrica aumentou em mais de 15% desde o passado dia 1 de Novembro.

Actualizado em Sexta, 15 Janeiro 2016 18:40
 
Início Anterior 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 Seguinte Final

Pág. 155 de 206