Mais de 100 pessoas morreram por acidentes de viação em Janeiro e continuam desconhecidos os promotores desta chacina
Vida e Lazer - Motores
Escrito por Emildo Sambo  
Quinta, 08 Fevereiro 2018 07:18
Share/Save/Bookmark

A viagem por intermédio de carros – para longas ou curtas distâncias – está longe de ser segura. Só de Janeiro passado a 02 de Fevereiro corrente, a sinistralidade rodoviária acabou com a vida de pelo menos 117 cidadãos e deixou outros 312 feridos, dos quais 138 em estado grave. Por semana, as viaturas mataram mais de 20 pessoas e causaram lesões a outras dezenas. O Chefe do Estado exigiu responsabilização dos promotores deste mal, porém, publicamente nenhuma acção nesse sentido é visível.

As causas desta desgraça resumem-se no excesso de velocidade, nas manobras perigosas, na má travessia de peões, na condução em estado de embriaguez, nas deficiências mecânicas e outro tipo de violação do Código da Estrada.

Observando os dados fornecidos semanalmente pelo Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), na primeira semana de Janeiro, 34 acidentes de viação deixaram 24 óbitos e 109 feridos, 40 das quais graves.

De 06 a 12 do mesmo mês, 22 indivíduos pereceram e outros 45 ficaram feridos, sendo 19 graves, por conta de 26 sinistros.

O @Verdade arrolou igualmente, de 13 a 19 de Janeiro último, as autoridades policiais registaram 22 mortes e 58 feridos, entre graves e ligeiros, devido a 28 acidentes de viação.

Volvidas mais sete dias do mês em alusão, 24 pessoas perderam a vida e 67 contraíram diferentes traumas em resultado de 23 sinistros.

Entre os dias 27 Janeiro passado e 02 Fevereiro em curso, as viaturas mataram 24 indivíduos e feriram grave e ligeiramente 33.

Neste período, os atropelamentos quedaram-se em 20, dos 30 sinistros de que o Comando-Geral da PRM tomou conhecimento.

Aliás, a Polícia disse que deteve oito condutores ilegais e outros 37 indivíduos foram privados de liberdade por alegada tentativa de suborno aos agentes da Polícia de Trânsito (PT) com valores que variam de 50 a 200 meticais. Recorde-se que, segundo o Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC), os acidentes de viação ocorrem com frequência das 15h00 às 21h00, durante os fins-de-semana, na capital moçambicana e nas províncias de Maputo, Sofala e Nampula.

Por conta disso, o Presidente da República, Filipe Nyusi afirmou que “não podemos continuar a assistir, de forma impávida e serena, a esta calamidade pública. Mais do que palavras urge responsabilizar aqueles que são os causadores desta desgraça”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom