Acidentes de carros matam cerca de 40 pessoas e fere outras 63 no país
Vida e Lazer - Motores
Escrito por Emildo Sambo  
Sexta, 06 Abril 2018 08:17
Share/Save/Bookmark

A semana passada foi funesta e igual a tantas outras no que diz respeito à sinistralidade rodoviária. Pelo menos 39 pessoas morreram e outras 63 ficaram feridas, 30 das quais com gravidade, por conta de 33 acidentes de viação, que deixaram igualmente avultados danos materiais, em diferentes pontos do território moçambicano.

Viajar em meio circulante particular, ou ser conduzido em viaturas que se destinam ao transporte de passageiros, ou ainda atravessar uma estrada, continua apavorante.

O grosso das vítimas foi do sinistro ocorrido a 25 de Março último, no bairro Luís Cabral, na cidade de Maputo. Houve 26 óbitos e mais de duas dezenas de feridos, alguns dos quais continuam internadas no Hospital Central de Maputo (HCM).

Segundo o porta-voz do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Inácio Dina, dos 33 acidentes, 16 foram atropelamentos do tipo carro/peão, sete choques entre viaturas, cinco despistes e capotamento, quatro choques entre carros de motorizadas e uma queda de passageiro.

“O excesso de velocidade, o cruzamento irregular e a má travessia de peões foram as causas mais significativas”, disse.

Ainda na semana passada, 17 condutores foram detidos por alegada tentativa de suborno aos membros da Polícia de Trânsito (PT) com valores que variam de 50 a 10.200 meticais, na cidade de Maputo, Manica, Tete, Nampula, Niassa e Cabo Delgado.

Na mesma operação, 45 indivíduos foram detidos por condução ilegal, 385 cartas e 83 livretes, respectivamente, confiscados por os seus titulares terem cometidos diferentes infracções.

A Polícia recuperou nove armas de fogo, duas das quais do tipo pistola, e 7.305 munições para instrumentos bélicos de diverso calibre.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom