Governo reafirma que Aeroporto de Xai-Xai “é viável” mas não existe estudo de viabilidade
Destaques - Economia
Escrito por Adérito Caldeira  
Quinta, 23 Agosto 2018 22:43
Share/Save/Bookmark

O Governo, através do ministro dos Transportes e Comunicações, reafirmou que a construção do Aeroporto na cidade do Xai-Xai “é viável” no entanto o @Verdade apurou que não existe nenhum estudo de viabilidade sobre mais esta infra-estrutura que será edificada através de mais dívida de Moçambique com a China.

O ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, disse a jornalistas nesta quarta-feira (22) que ter um Aeroporto na cidade de Xai-Xai “é viável, não é luxo, é uma necessidade urgente”.

Contudo há mais de um ano que o @Verdade tem solicitado sem sucesso, ao abrigo da legislação em vigor, o estudo de viabilidade da infra-estrutura aeroportuária que vai ser edificada com financiamento chinês avaliado em 60 milhões de dólares.

Entretanto fontes com conhecimento do projecto afiançaram ao @Verdade que o estudo de viabilidade nem sequer existe, há apenas o desejo do Governo de Filipe Nyusi e a disponibilidade chinesa em pagar a obra.

Uma disponibilidade indiferente ao aumento exponencial do custo do Aeroporto que inicialmente foi orçado em apenas 12 milhões de dólares norte-americanos, não fossem as obras públicas fonte de financiamento de campanhas eleitorais.

Importa recordar que na cidade de Nacala existe um outro Aeroporto, por sinal internacional, que na altura do lançamento da obra também foi considerado viável mas o tempo encarregou-se de confirmar o que os 216 milhões de dólares norte-americanos em Dívida Pública foram mal gastos, mais uma vez, pois durante um ano não aterram sequer mil aviões na infra-estrutura e o movimento de passageiros ronda os 25 mil.

As tentativas do Executivo concessionar a privados a gestão do Aeroporto de Nacala também têm se revelado infrutíferas, nenhum interessado sequer manifesta interesse, e o sonho de torna-lo num hub para voos regionais e intercontinentais não passa de uma ilusão que soma prejuízos de manutenção todos os dias.

Aliás hoje sabe-se que a construtura brasileira Odebrecht até pagou a membros do Governo de Armando Guebuza para o projecto avançar.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom