Época chuvosa já fez 13 mortos em Moçambique
Destaques - Nacional
Escrito por Adérito Caldeira  
Quarta, 12 Dezembro 2018 08:15
Share/Save/Bookmark

Pelo menos 13 pessoas morreram em consequência das chuvas fortes que têm se registado no Centro e Norte de Moçambique desde Outubro passado, as descargas de raios atmosféricos continuam a ser a principal causa dos óbitos.

A primeira vítima aconteceu a 22 de Outubro no distrito de Macossa, na província de Manica. De acordo com o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades(INGC), devido as chuvas fortes acompanhadas de trovoadas, a 22 de Novembro seis pessoas morreram na província do Niassa, todas vitimas por descargas atmosféricas.

Já na província de Tete, a 25 de Novembro, três cidadãos morreram afogados.

O mau tempo que vem fustigando a província da Zambézia desde a semana passada causou, no passado dia 9, a morte a três cidadãos que foram atingidos por descargas de raios atmosféricos.

Sendo a principal causa de mortes directamente relacionadas com a época chuvosa importa recordar que caso o leitor esteja num campo aberto a caminhar durante uma tempestade transforma-se num alvo fácil de raios atmosféricos. As árvores isoladas não são recomendáveis e é preciso evitar o contacto com objectos metálicos e lugares com água.

O INGC recomenda que na falta de um abrigo seguro é recomendável deitar-se no chão ou agachar-se para que o seu corpo não seja o ponto mais alto na área. Mesmo que esteja numa zona urbana é preciso ter o cuidado para não usar as torneiras ou chuveiros durante as tempestades, afaste-se das tomadas eléctricas e não use o telemóvel, pois são condutores e podem originar choques eléctricos.

Caso o leitor esteja a conduzir durante chuva e descargas atmosféricas não saia da viatura, pois os carros estão preparados para repelir os raios, no entanto é preciso ter cuidado para não segurar nas partes metálicas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom