Agricultura perspectiva “Campanha Agrícola boa” no Centro e Norte de Moçambique
Destaques - Nacional
Escrito por Redação  
Domingo, 22 Setembro 2019 16:09
Share/Save/Bookmark

O Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA) perspectiva “uma Campanha Agrícola boa, sobretudo nas regiões Centro e Norte” de Moçambique durante a época chuvosa de 2019 -2020, contudo “espera-se períodos de irregularidade das chuvas nos distritos semi-áridos das regiões Centro e Sul, o que poderá originar stress hídrico e influenciar negativamente nos rendimentos das culturas”.

Os meteorologistas moçambicano prevêem uma nova época chuvosa de chuvas normais, nos primeiros três meses, “com tendência para acima do normal nas províncias de Maputo, Gaza, Inhambane, Manica e Sofala, sul da província da Zambézia e grande extensão da província de Tete” o que anima as autoridades da agricultura que perspectivam “uma Campanha Agrícola boa, sobretudo nas regiões Centro e Norte”.

O MASA espera que o Índice de Satisfação da Necessidade Hídrica (ISNH) nas províncias de Niassa e Cabo Delgado seja alto (85 à 100 por cento) e na província de Nampula, ISNH moderado (75 à 85 por cento) entre Outubro e Dezembro, situação que deverá manter-se até Março de 2020.

Na Região Centro as autoridades da Agricultura prevêem uma campanha agrícola com ISNH alto (85 à 100 por cento) nas províncias de Manica, Sofala, planalto de Tete e planalto da Zambézia, espera-se. Na maioria dos distritos da Zambézia e em distritos semi-áridos das províncias de Tete, Sofala e Manica espera-se ISNH moderado (75 à 85 por cento).

A recomendação, deixada durante 6º Fórum Nacional de Antevisão Climática, é de “sementeiras normais e escalonadas, usando variedades de ciclo curto e médio e ainda aproveitamento máximo e integral das zonas baixas e húmidas com variedades de ciclo curto”, tanto no Centro como no Norte de Moçambique.

Contudo no Sul de Moçambique o Índice de Satisfação da Necessidade Hídrica deverá ser baixo à médio (menos de 70 por cento) o que deverá originar “períodos de irregularidade das chuvas nos distritos semi-áridos das regiões Centro e Sul, o que poderá originar stress hídrico e influenciar negativamente nos rendimentos das culturas, principalmente nas sementeiras tardias” por isso o MASA recomendou “sementeiras normais e antecipadas com uso de variedades de ciclo curto e aproveitamento máximo e integral das zonas baixas e húmidas”.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom