"Operação Khomala" para "facilitar o movimento de pessoas e bens" em Moçambique
Destaques - Nacional
Escrito por Adérito Caldeira  
Sábado, 21 Dezembro 2019 07:18
Share/Save/Bookmark

Está em curso desde o passado dia 13 a "Operação Khomala", envolvendo diversas autoridades, que mais do que controlar o álcool nas sangrentas estradas nacionais tem o objectivo de "facilitar o movimento de pessoas e bens, reforçar o controlo do contrabando, imigração ilegal e a manutenção da Ordem e Segurança Públicas" até ao dia 13 de Janeiro de 2020.

Com brigadas conjuntas da Polícia da República de Moçambique (PRM), as Alfândegas, o Serviço Nacional de Migração (SENAMO), o Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP), o Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) e o Instituto Nacional de Transportes Terrestres (INATTER) a "Operação Khomala" foi lançada no passado dia 12, pelo Comandante-Geral da PRM, e decorre em todo o país em postos de controlo previamente e claramente identificados e não pretende obstruir a livre circulação de pessoas e bens.

O @Verdade apurou que nos postos de controlo será privilegiada a sensibilização dos utentes "para a obediência das regras de trânsito e aplicação de medidas de segurança".

Embora durante a "Operação Khomala" a fiscalização rodoviária seja intensificada "com maior enfoque para o controlo do álcool, velocidade, fadiga e sonolência dos condutores" o @Verdade descortinou que é também objectivo das autoridades "reduzir paragens contínuas de fiscalização aduaneira e rodoviária".

Além disso a "Operação Khomala" vai assegura a implementação da interdição da circulação dos transportes colectivos de passageiros interprovinciais e internacionais entre as 23 e a 5 horas.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom