Duas crianças morrem num incêndio causado pela Polícia em Montepuez
Destaques - Nacional
Escrito por Redação   
Domingo, 22 Junho 2014 11:07

Duas crianças morreram carbonizadas e várias famílias abandonaram a comunidade de Namutcho e perderam os seus bens em virtude de um incêndio alegadamente provocado pela Polícia, na manhã da última segunda-feira (16), no posto administrativo de Namanhibir, a 40 quilómetros da cidade de Montepuez, na província de Cabo Delgado.

 
Hospital de Marrére em Nampula está a desabar
Destaques - Nacional
Escrito por Redação Nampula   
Quinta, 19 Junho 2014 14:49

Enquanto o Executivo moçambicano continua a alocar um maior bolo do Orçamento Geral do Estado ao Serviço de Informação e Segurança do Estado (SISE), às Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) e ao Ministério da Defesa Nacional, por exemplo, o Hospital Geral de Marrére (HGM), na província de Nampula, uma das mais antigas unidades sanitárias da capital da região norte de Moçambique, está em situação precária e em condições precárias de funcionamento em virtude de se encontrar a ruir aos poucos, para além da falta de medicamentos para os doentes, mormente para os que padecem de tuberculose e VIH/SIDA. Os relatos dos enfermos e seus parentes dão conta de que há sempre ruptura de fármacos e o atendimento é mau.

 
Em Mahulana educa-se num mar de dificuldades
Destaques - Nacional
Escrito por Reginaldo Mangue   
Quinta, 19 Junho 2014 14:41

Numa altura em que se clama por uma educação de qualidade e as estatísticas do Governo transmitem a ideia de que o país está a registar alguns progressos, a cerca de 40 quilómetros do coração da capital moçambicana, Maputo, impera uma outra realidade chocante, que anula o discurso oficial sobre os sucessos na área da instrução, pelo menos no meio rural. Na Escola Primária de Mahulana, no distrito da Moamba, na província de Maputo, onde a pobreza se faz sentir e fere a alma de qualquer visitante, os alunos da 1a classe assistem às aulas sem livros, lápis, calçado e fardamento, por exemplo. O cenário repete-se na 6a classe. Já no ensino secundário, que funciona em salas anexas nas mesmas instalações, no período da tarde, algumas educandas da 8a a 10a classes interrompem os estudos devido à situação de gravidez precoce.

 
Patologia desconhecida deixa petiz acamado há seis anos
Destaques - Nacional
Escrito por Júlio Paulino   
Quinta, 19 Junho 2014 14:24

Gosme Horácio, de nove anos de idade, vive acometido por uma doença que o está a deixar num estado vegetativo desde o dia 23 de Novembro de 2008. Após aperceber-se do problema de saúde do petiz, o progenitor abandonou o rapaz e a família à sua própria sorte. Presentemente, a mãe do menor, desempregada e desamparada, roga a Deus que lhe conceda um milagre que tire o seu filho da condição em que se encontra, pois o seu sonho é ver o rapaz a brincar, à semelhança de outras crianças da sua faixa etária.

Quem pretender ajudar o pequeno Gosme contacte a sua progenitora Aura Bolacha, pelo número 82 6197 924.

 
Menor desaparecida há quatro meses
Destaques - Nacional
Escrito por Redação   
Quinta, 19 Junho 2014 14:08

Numa manhã de Fevereiro de 2014, Alice Mahumane, de 13 anos de idade, beijou a sua mãe, pegou na sua sacola e saiu em direcção à Escola Primária Completa dos Pescadores, no bairro da Costa do Sol, na capital moçambicana, onde frequentava a 7ª classe. O que parecia o inicio de mais um ano lectivo virou tristeza e dor para a família, colegas e amigos da menor, pois desde aquele dia nunca mais foi vista.

 
Os investimentos “milionários” de Nini Satar
Destaques - Nacional
Escrito por Luís Nhachote   
Quinta, 19 Junho 2014 14:04

Momade Assif Abdul Satar, mais conhecido por Nini Satar, de 40 anos de idade, tem investimentos na ordem de 100 milhões de dólares americanos, apurou o @Verdade nas suas investigações. Do período que vai de 1996, ano em que ele fez parte dos defraudadores do defunto Banco Comercial de Moçambique (BCM), até 2009, o visado terá feito investimentos avultados no sector imobiliário, de cerca de quatro milhões de dólares norte-americanos em França, na compra de 40 apartamentos numa das zonas luxuosas de Paris, designada Louvre.

 
Mercados de Inhambane em “maré baixa”
Destaques - Nacional
Escrito por Alexandre Chaúque   
Quinta, 19 Junho 2014 13:56

Todas as mulheres vendedeiras – ou quase todas – dos mercados da cidade de Inhambane, são unânimes em afirmar que o negócio por estes dias não rende nada. “Não são poucas as vezes que ficamos um dia inteiro na expectiativa de vender alguma coisa, e no fim não conseguimos absolutamente nada”. Este desabafo pode ser ouvido repetidamente de cada vez que abordamos alguém para saber como vai a vida. “Isto está mal. Ninguém sabe porquê. O que podemos dizer é que já tivemos um tempo em que brincávamos com dinheiro, e hoje esse dinheiro desapareceu”. E estas palavras podem estar a constituir verdade, porque é fácil passar pelas bancas e encontrar as pessoas a dormir, no lugar de estarem a discutir os preços com os compradores.

 
Início Anterior 71 72 73 74 Seguinte Final

Pág. 73 de 74