Patologia desconhecida deixa petiz acamado há seis anos
Destaques - Nacional
Escrito por Júlio Paulino   
Quinta, 19 Junho 2014 14:24

Gosme Horácio, de nove anos de idade, vive acometido por uma doença que o está a deixar num estado vegetativo desde o dia 23 de Novembro de 2008. Após aperceber-se do problema de saúde do petiz, o progenitor abandonou o rapaz e a família à sua própria sorte. Presentemente, a mãe do menor, desempregada e desamparada, roga a Deus que lhe conceda um milagre que tire o seu filho da condição em que se encontra, pois o seu sonho é ver o rapaz a brincar, à semelhança de outras crianças da sua faixa etária.

Quem pretender ajudar o pequeno Gosme contacte a sua progenitora Aura Bolacha, pelo número 82 6197 924.

 
Menor desaparecida há quatro meses
Destaques - Nacional
Escrito por Redação   
Quinta, 19 Junho 2014 14:08

Numa manhã de Fevereiro de 2014, Alice Mahumane, de 13 anos de idade, beijou a sua mãe, pegou na sua sacola e saiu em direcção à Escola Primária Completa dos Pescadores, no bairro da Costa do Sol, na capital moçambicana, onde frequentava a 7ª classe. O que parecia o inicio de mais um ano lectivo virou tristeza e dor para a família, colegas e amigos da menor, pois desde aquele dia nunca mais foi vista.

 
Os investimentos “milionários” de Nini Satar
Destaques - Nacional
Escrito por Luís Nhachote   
Quinta, 19 Junho 2014 14:04

Momade Assif Abdul Satar, mais conhecido por Nini Satar, de 40 anos de idade, tem investimentos na ordem de 100 milhões de dólares americanos, apurou o @Verdade nas suas investigações. Do período que vai de 1996, ano em que ele fez parte dos defraudadores do defunto Banco Comercial de Moçambique (BCM), até 2009, o visado terá feito investimentos avultados no sector imobiliário, de cerca de quatro milhões de dólares norte-americanos em França, na compra de 40 apartamentos numa das zonas luxuosas de Paris, designada Louvre.

 
Mercados de Inhambane em “maré baixa”
Destaques - Nacional
Escrito por Alexandre Chaúque   
Quinta, 19 Junho 2014 13:56

Todas as mulheres vendedeiras – ou quase todas – dos mercados da cidade de Inhambane, são unânimes em afirmar que o negócio por estes dias não rende nada. “Não são poucas as vezes que ficamos um dia inteiro na expectiativa de vender alguma coisa, e no fim não conseguimos absolutamente nada”. Este desabafo pode ser ouvido repetidamente de cada vez que abordamos alguém para saber como vai a vida. “Isto está mal. Ninguém sabe porquê. O que podemos dizer é que já tivemos um tempo em que brincávamos com dinheiro, e hoje esse dinheiro desapareceu”. E estas palavras podem estar a constituir verdade, porque é fácil passar pelas bancas e encontrar as pessoas a dormir, no lugar de estarem a discutir os preços com os compradores.

 
Novo posto administrativo enfrenta crise de água na Zambézia
Destaques - Nacional
Escrito por Redação Centro/ Norte   
Quinta, 19 Junho 2014 08:01

Dos 74.302 habitantes do posto administrativo de Bajone, no distrito de Mocuba, na província da Zambézia, cerca de 60 mil pessoas consomem água imprópria devido à insuficiência de fontanários.

 
Erosão ameaça engolir casas em Nampula
Destaques - Nacional
Escrito por Redação Nampula   
Quinta, 19 Junho 2014 07:56

A extracção desenfreada de areia em lugares considerados impróprios para a construção de residências, a ocupação desordenada de terrenos e o disfuncional sistema de drenagem são alguns factores que contribuem para a erosão progressiva de solos na cidade nortenha de Nampula. Em alguns bairros, várias casas estão na iminência de desaparecer. Contudo, as autoridades da autarquia não sabem quantas famílias estão afectadas por este problema, sobretudo nos bairros localizados nas margens de alguns riachos e ravinas.

 
Centro e sul de Moçambique continuam minados
Destaques - Nacional
Escrito por Coutinho Macanandze   
Terça, 17 Junho 2014 18:39

As províncias do Niassa, de Nampula, de Cabo Delgado, da Zambézia, Gaza e Maputo já estão livres das minas anti-pessoais, mas as províncias de Tete, Manica, Sofala (Mossurize, Cheringoma e Chibabava) Inhambane continuam minadas, devendo estarem livres até Dezembro próximo.

 
Início Anterior 71 72 73 74 Seguinte Final

Pág. 73 de 74