Cidadão incendeia sua casa e envenena-se por ciúmes em Sofala
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação Nampula  
Sexta, 16 Janeiro 2015 14:05
Share/Save/Bookmark

Um cidadão identificado pelo nome de Jeque Ndacuicua, supostamente movido por ciúmes, ateou fogo à sua residência, deliberadamente, e, volvidos alguns dias, envenenou-se com recurso a Ratex, um medicamento para exterminar ratos. A sua morte aconteceu a 12 de Janeiro corrente, na zona de Malawi, na Beira, província de Sofala.

Consta que a 08 de Janeiro, Jeque Ndacuicua, que vivia no bairro de Macurongo, incendiou a sua habitação por suspeitar de que a sua esposa mantinha uma relação amorosa com o seu empregado. Depois de reduzir a residência a cinzas refugiu-se na cidade da Beira, fugindo da Polícia que o procurava para responder pelo crime que acabava de cometer.

Segundo testemunhas, o finado tentou vender a sua canoa mas sem sucesso. Ele morreu na zona de Malawi (Beira) e suspeita- se de que o produto com que tirou a sua vida tenha sido comprado naquele ponto do país. Mais tarde, o seu corpo foi levado para o Hospital Rural do Búzi pelos amigos.

Rosa Xavier, a viúva do malogrado, contactada pelo @Verdade, estava transtornada. A morte colheu-a de surpresa, porque, apesar da briga que culminou com a destruição da casa, nunca pensou que o seu marido pudesse tomar uma decisão tão trágica.

A cidadã disse que o cônjuge a agredira fisicamente. A viúva desmente que se amantizava com o seu empregado de nome Josseias Luís Mucuena. Aliás, Jeque Ndacuicua deixou uma carta na qual fazia estas acusações à esposa.

O documento está em poder da Polícia. Josseias Mucuena negou também as acusações que pesam sobre si. Ele disse que foi vítima de agressão física protagonizada pelo seu patrão, ora falecido, por causa do mesmo caso, uma vez que sempre viveu em casa dos patrões. Para além da viúva, Jeque Ndacuicua deixa um filho.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Sexta, 16 Janeiro 2015 16:58
 
Avaliação: / 4
FracoBom