ANE prevê repor ligação rodoviária entre o centro e o norte de Moçambique até 15 de Fevereiro
Destaques - Newsflash
Escrito por AIM  
Sábado, 07 Fevereiro 2015 15:53
Share/Save/Bookmark

A Administração Nacional de Estradas (ANE) prevê restaurar a ligação rodoviária entre o centro e o norte de Moçambique, através da ponte sobre o rio Licungo, até 15 de Fevereiro corrente, ou finais da terceira semana o mais tardar.

O delegado provincial da ANE, Daniel dos Santos disse que as obras em curso no encontro norte da ponte sobre o rio Licungo, que ficou sem os dois acessos, ainda são preliminares e consistem na construção da rampa de acesso à cratera para permitir a entrada e saída de camiões com pedras.

Apesar da mudança de regime laboral, o enchimento da cratera entre a estrada e o tabuleiro da ponte ainda vai longe segundo constatação feita pelo ?Noticias?, em Mocuba, um distrito que dista cerca de 150 quilómetros de Quelimane, capital da província da Zambézia.

Até há pouco aquele ponto era o único que não estava a ser intervencionado, tendo em conta que os demais cortes da EN1 entre Mocuba e Alto Molócuè vinham sendo mexidos desde há algumas semanas. ?

Como resultado das obras de emergência, já é possível ligar Nampula e Mocuba, embora com um desvio em Nampevo, que precisará de melhorias sempre que chover?, revelou o delegado provincial da Administração Nacional de Estradas (ANE) na Zambézia.

Para imprimir maior celeridade nos trabalhos, Patel congratulou-se com o facto de a construtora portuguesa Mota-Engil, responsável pela obra na parte sul da ponte, estar já a operar 24 horas por dia.

Enquanto não se repõe a circulação na ponte, que ficou intransitável no dia 12 de Janeiro último, milhares de cidadãos continuam a ligar as duas margens do Licungo através de pequenas embarcações e até mesmo canoas, pagando 200 meticais por viagem.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom