Polícia prende jovens e crianças por roubo em Dondo
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  
Quinta, 18 Maio 2017 07:39
Share/Save/Bookmark

Nove cidadãos, entre eles seis crianças com idades compreendidas entre 12 e 15 anos, encontram-se a contas com o Comando Distrital de Dondo, na província de Sofala, acusados de prática de assaltos em residências e na via pública.

As crianças contaram à Polícia que eram supostamente instigados pelos três indivíduos adultos para protagonizarem assaltos e a posterior entregá-los os bens do roubo, alguns dos quais foram recuperados pelos agentes da Lei e Ordem.

Em declarações à Polícia da República de Moçambique (PRM) e à imprensa, um dos seis menores disse que os roubos eram encomendados pelos três jovens também detidos. “Entrei na sala de conferências [do Conselho Municipal de Dondo] pela janela e roubei os computadores que os mais velhos disseram que lá havia. Eles disseram que eu devia entregar a eles”, narrou o miúdo.

O seu presumível comparsa, também menor de idade, disse que se apoderou de bens alheios, por diversas vezes, a mando “dos mais velhos. Eles diziam traz os bens na minha casa”.

Os jovens apontados como autores morais dos referidos roubos refutaram as acusações e alegaram que compraram os bens. “Tinha aqueles bens em casa porque comprei. Um dos miúdos apareceu na minha casa a vender computador e comprei. Nunca mandei ninguém roubar”.

O processo-crime que envolve os miúdos será encaminhado ao Tribunal de Menores, onde irá conhecer o devido desfecho, uma vez que as crianças são inimputáveis à luz da lei.

Os autores morais dos destes delitos deverão permanecer nas celas até que a sua prisão num estabelecimento penitenciário seja legalizada, segundo Daniel Macuácua, porta-voz da PRM em Sofala.

Refira-se que várias crianças detidas têm sido mantidas por muitos dias nas esquadras policiais, o que segundo as autoridades judiciais complica o processo de reabilitação e ressocialização.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom