Alfândegas de Moçambique não explicam como centenas de quilos de heroína passaram para RSA
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  
Segunda, 29 Janeiro 2018 07:46
Share/Save/Bookmark

Um camião proveniente de Moçambique com 200 quilogramas de heroína foi apreendido pelas Autoridades sul-africanas pouco depois de passar pela fronteira de Namaacha. A Alfândega moçambicana, sempre diligente na vistoria dos cidadãos honestos, não explica como a droga passou pelos seus agentes.

Órgãos de comunicação sul-africanos reportaram que a polícia daquele país deteve na noite de quarta-feira(24) um cidadão moçambicano quando tentava introduzir ilegalmente um carregamento de 200 quilogramas de heroína, naquele país vizinho, escondidos num camião.

As autoridades sul-africana revelaram ter recebido uma denúncia sobre a entrada de um camião transportando a droga quando e que o veículo iria cruzar a fronteira pelo Namaacha, passando pela Swazilândia. A droga foi encontrada escondida na parte de trás do camião e o suspeito de tráfico, um cidadão moçambicano de 50 anos de idade, foi detido no posto fronteiriço de Golela entre a Swazilândia e África do Sul.

O @Verdade questionou a Autoridade Tributária de Moçambique, que na passada sexta-feira(26) comemorou o Dia Internacional das Alfândegas, como foi possível o camião passar sem a droga ser notada pelo lado moçambicano da fronteira.

Nenhum resposta foi dada pelas Alfândegas do nosso país.

Esta não é a primeira vez que droga é apreendida em território sul-africano após ser traficada pelas fronteiras moçambicanas. Aliás pelas fronteiras nacionais, aéreas e marítimas, saem outros produtos traficados sem que as Alfândegas expliquem como isso foi possível e se algum dos seus funcionários foi responsabilizado pelo crime.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 1
FracoBom