Abortada venda de arma de fogo em Maputo
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  
Quarta, 23 Maio 2018 07:37
Share/Save/Bookmark

Há ainda várias armas de guerra a circular em mais alheias e as pessoas que as detêm pouco fazem a entrega voluntária às autoridades policiais. Prova disso é que mais uma AK-47 com as respectivas munições foi recuperada pela Polícia da República de Moçambique (PRM) na capital do país, quando estava prestes a ser vendida.

Em conexão com o caso, um jovem que responde pelo nome de Piter Simango encontra-se privado de liberdade na 22a esquadra. Ele foi apanhado em flagrante.

Segundo o indiciado, natural do distrito da Manhiça, na província de Maputo, a arma, com 18 munições, seria vendida a 45 mil meticais.

Piter alegou que achou o instrumento bélico encoberto por um saco no canavial, quando ele se dirigia para um cemitério familiar. Ele manteve a arma durante vários dias consigo, enquanto procurava um comprador.

Na sequência, ele deslocou-se daquele distrito para Maputo com o propósito de fechar negócio com um suposto comprador.

Contudo, chegado à capital do país, o seu cliente mudou de ideia e disse que tinha arranjado um outro comprador, o qual “estaria à espera da encomenda na Praça dos Combatentes”.

“Quando cheguei no local combinado apareceu um agente da Polícia à paisana”, que após certificar de que se tratava mesmo de uma arma de fogo tirou-a do saco, “mostrou-me o seu cartão de polícia e uma pistola e disse que eu estava detido”., contou o jovem.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom