Sobe para seis óbitos pelas cheias em Cabo Delgado
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  
Segunda, 30 Dezembro 2019 13:18
Share/Save/Bookmark

Três crianças morreram em eventos relacionados com os ventos e chuvas fortes que assolam a Província de Cabo Delgado desde a semana passada e que já originaram seis óbitos, elevando para 21 o número de mortos em consequência directa da época chuvosa que iniciou em Outubro em Moçambique.

Na sequência da queda da ponte sobre o rio Montepuêz um cidadão que tentou atravessar de uma margem para outra foi arrastado e acabou por perder a vida.

No Distrito de Metuge um pai com os seus dois filhos foram surpreendidos pelo mau tempo quando estavam numa canoa que foi arrastada pela água causando a morte por afogamento dos menores de idade.

Uma outra criança caiu no poço onde o nível da água subiu devido as chuvas e acabou por falecer também no Distrito de Metuge.

Entretanto as chuvas não dão tréguas no Norte de Moçambique onde a Direcção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos (DNGRH) registou, nas últimas 24 horas, na Bacia do rio Messalo em Meangalewa 89 milímetros (mm) e Marrupa 48,7mm; na Bacia do rio Montepuêz em Chipembe 40 mm; na Bacia do rio Megaruma em Megaruma 30,5mm e na Bacia do rio Rovuma em Msawize 54,5mm e Mavago 47mm.

"Na região Norte do país, as bacias do Messalo em Nairoto, Montepuêz em Moja e Megaruma em Megaruma, continuam a registar volumes altos de escoamento, mantendo-se em alerta devido a persistência da chuva na região. Continua interrompida a circulação rodoviária entre os postos Administrativos de Mirate-Nairoto devido ao galgamento da ponte, encontra-se inundada a aldeia Meangalewa e o bairro Maputo , na bacia do Messalo. Interrompida a circulação rodoviária entre Ancuabe -Quissanga, devido ao desabamento da ponte sobre o rio Montepuêz na EN380, na bacia de Montepuêz em Moja", indica a DNGRH.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Actualizado em Segunda, 30 Dezembro 2019 15:18
 
Avaliação: / 0
FracoBom