Editorial
Escrito por Redação  
Sexta, 06 Julho 2018 08:51
Share/Save/Bookmark

É, sem sombras de dúvidas, caricata a situação que se vive na empresa Linhas Aéreas de Moçambique (LAM). A cada dia que passa vai ficando evidente que a incompetência e o desenfreado saque aos cofres da empresa, uma marca registada da gestão da LAM nos últimos anos, são os principais problemas que estão a empurrar a companhia de bandeira para um abismo sem precedentes.

Quase sempre, os moçambicanos são confrontados com maus serviços prestados pela dita companhia de bandeira. Trata-se de uma realidade vergonhosa e desoladora, tendo em conta as exorbitantes tarifas praticadas pela companhia.

O facto mais recente de clara demonstração de má gestão tem a ver com os atrasos e cancelamento de voos na última quarta-feira (04), que deixou mais 300 passageiros em terra, devido à falta de pagamento do combustível para abastecer as aeronaves.

Sem réstias de vergonha na cara, as Linhas Aéreas de Moçambique emitiram um comunicado justificando que a situação deveu-se à limitações financeiras que a empresa enfrenta para viabilizar o abastecimento das aeronaves, uma vez que, ultimamente, o abastecimento das aeronaves é feito mediante pré-pagamento. Como quem sacode água do capote, o ministro do pelouro de transportes, Carlos Mesquita, afirmou que o problema teve origem nas dificuldades de conciliação de contas entre a empresa Linhas Aéreas de Moçambique e a Puma, empresa fornecedora de combustíveis.

Na verdade, situações ridículas como essas que se verificam frequentemente com a LAM só se registam num país onde o Governo é constituído por um bando de incompetentes, sem nenhum consciência da necessidade de servir o povo, e indivíduos que estão mais preocupados em levar água para os seus respectivos moinhos.

É revoltante ver que o Governo da Frelimo tem estado a fazer vista grossa para a preocupante situação em que as LAM se encontram mergulhada há vários anos. Como se não bastasse, a cada ano que se passa, a situação tende a ficar pior a todos os níveis. Não obstante a companhia de bandeira esteja prática e orgulhosamente sozinha no mercado, é, portanto, um caso para dizer que a mesma está mergulhada na LAMa, por ter sido transformada na vaca leiteira de um punhado de indivíduos ligados ao partido no poder.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 3
FracoBom