Editorial



Escrito por Redação   
Sexta, 02 Fevereiro 2018 06:30

Os resultados da eleição intercalar para a escolha de novo presidente do Conselho Municipal da Cidade de Nampula falam por si. Os candidatos da Frelimo e Renamo foram, efectivamente, os mais votados na eleição intercalar realizada a 24 de Janeiro último, na cidade de Nampula, mas nenhum deles amealhou votos suficientes para ser declarado eleito e substituto de Mahamudo Amurane, covardemente assassinado a 04 de Outubro de 2017, na sua residência.

Os munícipes de Nampula demonstraram redondamente a sua indignação no dia da votação, não se fazendo às urnas. Ou seja, apenas 73.852 votaram (24,90%), o que significa que 222.738 (75,10%) não se fizeram ao local de votação. Esse comportamento que se pode descrever como um acto anti-político ou de falta de consciência de cidadania é, na verdade, uma forma de de participação passiva, pois é um um voto silencioso.

Actualizado em Sábado, 03 Fevereiro 2018 09:29
 
Escrito por Redação   
Sexta, 26 Janeiro 2018 08:24

A cidade de Nampula acolheu, na última quarta-feira (24), a eleição intercalar do presidente do Conselho Municipal e, como já era de se esperar, o grande vencedor do escrutínio foi a Comissão Nacional das Eleições (CNE) e o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE). Estes dois organismos juntaram-se, mais uma vez, para manchar um processo que deveria ser livre, justo, transparente e, acima de tudo, imparcial.

 
Escrito por Redação   
Sexta, 19 Janeiro 2018 08:23

A seriedade de um determinado país também mede-se não só na capacidade de gestão de situações de problemas, mas sobretudo na prevenção dos mesmos. Durante muito tempo, o Governo moçambicano limitou-se a fazer a gestão de calamidades, no lugar de precaver-se dela. Como consequência disso, quase todos anos assistimos o mesmo cenário: perda de vidas humanas e destruição de habitações e infra-estruturas económicas e sociais a nível de todo país, causados pela chuvas que ciclicamente caem nos meses de Dezembro e Janeiro.

 
Escrito por Redação   
Sexta, 12 Janeiro 2018 08:21

Devido ao bárbaro e covarde assassinato do edil de Nampula, Mahumudo Amurane, o município vai acolher eleição intercalar para a escolha do presidente do Conselho Municipal da cidade de Nampula, no próximo dia 24 de Janeiro. A campanha eleitoral, que arrancou na última terça-feira (9), para o efeito já está ao rubro. As imagens sobre a campanha eleitoral trazidas pelos meios de comunicação social, sobretudo os órgãos de informação especializados em alienarem e desorientarem a população, mostram-nos, uma vez a outra, até ao enjoo, uma situação deprimente.

 
Escrito por Redação   
Sexta, 29 Dezembro 2017 07:02

À semelhança do ano passado, 2017 foi um ano atípico para os moçambicanos. A situação económica da população continua a deteriorar-se como principal efeito das dívidas contraídas ilegalmente pelo Governo da Frelimo, não havendo ainda sinais de recuperação a curto ou médio prazo. Assistimos ao aumento galopante dos bens de primeira necessidade, assim como vimos o Executivo de Nyusi a fazer cortes no orçamento, sobretudo nos assuntos sociais e para o bem-estar da população, para investir na aquisição de viaturas de luxos para os dirigentes e outras mordomias.

 
Escrito por Redação   
Sexta, 22 Dezembro 2017 08:35

O Presidente da República, Filipe Nyusi, foi nesta quarta-feira (20) à Assembleia da República apresentar o seu informe sobre o Estado da Nação. Como sempre, o informe do Chefe de Estado não trouxe nada de novo, a não ser as habituais frases feitas e lugares comuns. Nyusi não apresentou nada que relance a esperança de mudança da situação económica do país e um futuro diferente para os moçambicanos.

Actualizado em Terça, 26 Dezembro 2017 06:30
 
Escrito por Redação   
Sexta, 15 Dezembro 2017 09:40

Quando chegou a informação relativamente à exoneração de José Pacheco do cargo de ministro da Agricultura e Segurança Alimentar, o país quase parou de alegria e “bailou” com a notícia. O afastamento de Pacheco passou a ser o principal tema das conversas nas redes sociais e quase todas as esquinas. Devido a essa situação, o Presidente da República recebeu todos elogios possíveis e, sem dúvidas, ele passou a ser visto como um homem sério e comprometido com a causa do país.

Há muito que se esperava uma notícia dessas. Até porque Pacheco, desde que assumiu certas pastas no Governo da Frelimo pouco ou quase nada fez, a não ser meter-se em negociatas para ampliar o seu património pessoal. Não há registo de resultados positivos na vida dos moçambicanos provocados por Pacheco.

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 7 de 31