Escrito por Redação   
Quinta, 18 Outubro 2018 08:10

É com a devida vénia que dirijo ao Presidente da República de Moçambique, na sua intervenção pelo dia dos professores do Rovuma ao Maputo e do Zumbo ao Índico. Sem discriminação e através dos professores, ele endereçou saudações a todos os profissionais da Educação, que trabalham nas escolas públicas, privadas e comunitárias de todo o território nacional, por ocasião do 37º aniversário da criação do Dia do Professor, que coincide com o ano da criação da própria Organização Nacional dos Professores (ONP).

 
Escrito por Redação   
Terça, 16 Outubro 2018 08:04

Surgiu, nos últimos dias, na cidade de Nampula, um grupo de jovens malfeitores que se auto denomina “os que não comem”, que vem espalhando terror e luto em algumas famílias desta urbe. No entanto, informações actualizadas dão conta que foram capturados e estão as contas com as autoridades policiais.

 
Escrito por Redação   
Quinta, 27 Setembro 2018 07:33

A projecção de uma democracia assente e sólida foi o móbil da destruição massiva de infra-estruturas, perda de alguns valores sócio-culturais, bem como de várias vidas humanas na pá(t)ria a(r)mada.

 
Escrito por Observatório do Meio Rural   
Quarta, 26 Setembro 2018 02:39

Pretende-se com o texto fazer uma análise comparativa das principais fases dos sistemas agro-alimentares no Mundo e em Moçambique, designadamente: insumos, produção primária, transformação industrial, comercialização (com enfoque na grande distribuição) e consumo, de modo a averiguar se o sistema agro-alimentar moçambicano apresenta características do sistema agro-alimentar mundial. Verificou-se haver tendências de algumas características do sistema agro-alimentar moçambicano se aproximarem do sistema agro-alimentar mundial, com impacto na dieta alimentar dos moçambicanos urbanos e alteração (ainda que pouco significativa) da estrutura produtiva agrícola.

 
Escrito por Observatório do Meio Rural   
Quinta, 20 Setembro 2018 07:16

Existem conflitualidades em grande parte do meio rural moçambicano por efeitos combinados da penetração do capital nas áreas do agro-negócio (commodities, florestas e game-farms), dos recursos naturais (unidades industriais e garimpo), do turismo e de infra-estruturas (estradas, portos e barragens), com a existência de fragilidades institucionais que estabelecem diferentes alianças entre si. Capital e Estado frágil terminam por serem funcionais reforçando-se mutuamente.

 
Quarta, 19 Setembro 2018 07:43

Foto da Presidência da República“Volvidos sete meses (...) voltamos a Nampula onde formalmente fazemos entrega à província de 90 mil carteiras, o que consolida a entrega de 166 mil carteiras a nível nacional...” disse o presidente Filipe Nyusi, domingo, dia 16 de Setembro, na Escola Secundária de Monapo,(Jornal O País online, 16.09.18). Neste discurso, o Presidente Nyusi omitiu que as carteiras escolares que acabava de fazer a entrega foram fabricadas pela Luxoflex Lda, uma empresa que tem como accionista Cláudia Nyusi, sua filha, que participa na estrutura acionista desta empresa através da Dambo Investe, Limitada.

 
Escrito por Redação   
Terça, 18 Setembro 2018 07:59

Os governos de Moçambique e de vários países africanos são unânimes em reconhecer o potencial da agricultura para o crescimento e dinamização das economias nacionais e desenvolvimento do continente. Esse reconhecimento, é manifestado, quer através das políticas nacionais, sectoriais e multissectoriais da agricultura, assim como de diferentes iniciativas regionais e continentais, promovidas através da UA (União Africana).

 
Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte Final

Pág. 5 de 43