Xiconhoca
Escrito por Redação  
Sexta, 06 Abril 2018 07:52
Share/Save/Bookmark

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Violadores sexuais

A cada dia que passa o número de caso de violação sexual tende a subir de forma preocupante. O que mais deixa intrigado é o facto de as autoridades competentes fazerem vista grossa a esse bando de Xiconhocas. Esses sujeitos deviam mofar numa prisão devido à tamanha cruelidade que tem vindo a praticar. O caso mais chocate deu-se na cidade de Chimoio, em Manica, onde uns Xiconhocas busaram sexualmente de uma jovem de 19 anos de idade e assassinaram- na, quando ela regressava da igreja, onde tinha estado em oração, por ocasião da Páscoa.

Bancada da Frelimo no Parlamento

Os deputados que compõem a banca do partido Frelimo na Assembleia da República não passam de um bando de improdutivos. Esse bando de Xiconhocas questionou a ausência de soluções robustas para o reaproveitamento da água resultante da chuva abundante em algumas regiões do país, esquecendo-se (leia-se fingindo) que são do partido que governa há mais de quatro décadas e com as políticas que colocaram o país nesta situação actual. O mais caricato é que o Governo diz que não tem 100 milhões dólares para comparticipar na Moamba Major, mas usaram 200 milhões de dólares do erário para pagar as dívidas ilegais que eles próprios as legalizaram precipitando a crise actual.

Bancos comerciais

Os bancos comerciais nacionais não uns verdadeiros exploradores do povo. Esse bando de exploradores tem estado a ignorar os discursos oficiais do fim da crise, teimam em não baixar as suas margens de lucro, spreads, contribuindo para as “agiotas” taxas de juro que os moçambicanos continuam a ser obrigados a pagar. O mais caricato é que pelo quinto mês consecutivo a taxa única de referência para as operações de crédito de taxa de juro variável do sistema financeiro moçambicano, a “Prime Rate”, baixou para 24,5 por cento.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
Avaliação: / 0
FracoBom